segunda-feira, 19 de junho de 2017

Projeto de Lei de Delmasso prevê medicamentos à base de THC gratuitos para quem tem fibromialgia

A fibromialgia, como muitos imaginam, não é uma doença nova. Historicamente, ela vem sendo apresentada com diferentes nomes, fibrosite, miofibrosite, síndrome fibrosítica, síndrome fibromiálgica e por fim, 1981, fibromialgia. Em 1992,  a Organização Mundial de Saúde (OMS), reconheceu a doença como reumática. Mas ainda assim, depois de todo esse tempo que a doença foi diagnosticada, segue sendo questionada pela sociedade, pelos familiares dos pacientes e mesmo por alguns profissionais de saúde.

Existia um tempo em que os pacientes não acreditavam no diagnóstico, mesmo que ele justificasse as dores “inexplicáveis” que sentiam. Reclamavam de dor e cansaço, mas não o levavam a sério por desconhecerem o nome da doença. Além disso, os exames clínicos não apontavam nada e o médicos acabavam receitando algum antidepressivo entendendo se tratar de algo psicológico. Essa era a clássica trajetória de um fibromiálgico 20 anos atrás.

O deputado Delmasso (Podemos), tem colocado a saúde dos moradores do Distrito Federal no raio de ação enquanto parlamentar. Criou o Projeto de Lei n° 1611/2017 que institui a Política Distrital de Atenção Integral à Pessoa com Fibromialgia, que tem por objetivo a criação, desenvolvimento e execução de politicas públicas visando assegurar de forma integral e adequado os casos desta síndrome.

“A fibromialgia interfere na vida e no desempenho profissional do paciente diagnosticado. Nosso projeto visa melhorar a qualidade de vida dessas pessoas e ampliar o conhecimento sobre as causas, diagnóstico e tratamento da síndrome”, disse Delmasso.

Delmasso ainda reitera que, todo paciente diagnosticado com fibromialgia, terá acesso gratuito aos medicamentos disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), dentre eles, está o THC (Tetra –hidrocanabinol), principal substância encontrada na planta Cannabis sativa (maconha).

O que é fibromialgia

A Fibromialgia é uma das doenças reumatológicas mais frequentes. É caracterizada por dor muscular generalizada no corpo acompanhada de sintomas de fadiga, e alterações de sono, memória e humor.

Sintomas

Os sintomas podem começar após um trauma físico, uma cirurgia, uma infecção ou uma tensão psicológica significativa. Em outros casos, os sintomas se acumulam gradualmente ao longo do tempo sem que se consiga determinar os fatos geradores. As mulheres são cerca de 10 vezes mais propensas a desenvolver a Fibromialgia do que os homens. Muitas pessoas que têm Fibromialgia também podem apresentar dores de cabeça tensionais, disfunção da articulação temporomandibular, síndrome do intestino irritável, ansiedade e depressão.

Causas

Até agora as pesquisas não conseguiram determinar a causa da Fibromialgia, mas provavelmente envolve uma variedade de fatores trabalhando juntos. Possivelmente existem causas genéticas, uma vez que casos de Fibromialgia tendem a ocorrer em família. Podem haver certas mutações genéticas que tornariam o portador mais suscetível a desenvolver o transtorno. Entretanto, até agora não foi descoberto o gene causador da doença.

Tratamento

Uma vez que não existe um tratamento específico para a Fibromialgia, a ênfase está em minimizar os sintomas e melhorar a saúde geral. O tratamento tem como objetivo o alívio da dor, a melhora da qualidade do sono, a manutenção ou restabelecimento do equilíbrio emocional, a melhora do condicionamento físico e da fadiga e o tratamento específico de desordens associadas.

Frida Khlo

Em um dos seus quadros mais famosos, o autorretrato “A coluna quebrada”, de 1944, a artista mexicana expressa sua dor por mio dos pregos espalhados por todo o corpo. Na tentativa de explicar os motivos para a dor crônica que a acompanhou durante anos, alguns autores sugerem que Frida sofria de fibromialgia pós-traumática, caracterizada por dor generalizada persistente, fadiga crônica, distúrbios do sono e pontos dolorosos em regiões anatômicas bem definidas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com