segunda-feira, 20 de março de 2017

Civis e Militares que participaram da greve da PMES são presos e conduzidos coercitivamente

Ministério Público, PM e Força Nacional de Segurança realizam operação contra policiais e familiares de militares acusados de atentados contra serviços públicos, motim e ameaça a autoridades


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), a Corregedoria Geral da Polícia Militar e agentes da Força Nacional realizam, na manhã desta segunda-feira (20/03), uma operação voltada ao cumprimento de quatro mandados de prisão, 23 mandados de busca e apreensão e 17 notificações para depoimento, expedidos pelo Juízo da 4ª Vara Criminal de Vitória.

Estão presos o ex-soldado da PM Walter Matias Lopes; a dona-de-casa Ângela Souza dos Santos, esposa de um policial militar; e Cláudia Bispo, filha de um PM. Também foi preso um cabo PM da ativa.  As prisões, pedidas pelos promotores de Justiça que atuam no Gaeco, foram deferidas pela juíza Gisele Souza de Oliveira, da 4ª Vara Criminal.

O alvo da ação, denominada de Operação Protocolo Fantasma, são policiais militares, familiares de policiais e representantes de associações classistas. O Gaeco investiga os integrantes de uma organização criminosa que, sob pretexto de reivindicar aumento salarial e outros benefícios aos policiais militares, “valem-se de atentados contra serviços de utilidade pública, apologia a fatos criminosos, motim/revolta, ameaças a autoridades, dentre outros crimes.”

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Ministério Público Estadual, “diante dos elementos probatórios colhidos, as medidas cautelares acima descritas se mostraram indispensáveis.” Ainda segundo o MPES, a deflagração da operação “não obsta negociações em prol de melhorias reivindicadas pela classe policial, já iniciadas por comissão mista formada perante a 3.ª Vara de Fazenda Pública de Vitória, até porque as condutas criminosas sob apuração são contrárias aos interesses da categoria e atentatórias à sociedade capixaba. Durante o dia serão fornecidas outras informações.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com