sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Se proposta não for aprovada, salários de setembro vão atrasar, diz GDF

A proposta do governo é usar 75% do superavit financeiro do Iprev e deixar 25% como reserva


Helena Mader


Pressionado por 32 categorias de funcionários públicos, que lotaram a Praça do Buriti e paralisaram boa parte dos serviços da cidade, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou ontem mais uma proposta para tentar pagar os salários em dia. O governo quer usar dinheiro do Instituto de Previdência dos Servidores do DF (Iprev) para conseguir fechar a folha de pessoal. A utilização desses recursos, poupados nos últimos oito anos a fim de garantir a aposentadoria dos funcionários do GDF, depende de aprovação da Câmara Legislativa. Segundo o Buriti, caso a proposta não seja aprovada até a próxima sexta-feira, os salários de setembro vão atrasar.

A proposta do governo é usar 75% do superavit financeiro do Iprev e deixar 25% como reserva. Os recursos pagarão os aposentados do regime tradicional, ou seja, aqueles admitidos antes de 2008. São 60 mil inativos nessa situação, que custam mensalmente aos cofres públicos R$ 240 milhões. Ao usar o dinheiro do Iprev a fim de pagar os aposentados, o GDF terá caixa para quitar em dia os salários de setembro. “Aposentados ajudam outros aposentados e ambos ajudam os servidores na ativa”, justificou o secretário de Gestão Administrativa e Desburocratização, Alexandre Lopes.

O Palácio do Buriti garante que vai recompor os recursos do fundo do Iprev no futuro. “O projeto de lei enviado à Câmara também prevê a redução de 22% para 16,5% na contribuição patronal que o GDF tem que aportar mensalmente ao fundo. De acordo com o secretário de Fazenda, Pedro Meneguetti, há riscos de atraso de contracheque. “Se a lei não for aprovada, com certeza haverá atrasos no pagamento dos salários, mesmo sem considerar os aumentos”, explicou Meneguetti.

A presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PDT), marcou a votação para terça-feira. Já há consenso no colégio de líderes para levar o tema ao plenário. “Exigimos que fossem incluídas no projeto garantias reais de que o uso da verba não prejudicará o órgão. E o Executivo aceitou”, contou. Questionada se o PL será aprovado, ela evitou fazer qualquer previsão. “Só de ter passado entre os líderes, já é uma vitória”.

Colaborou Matheus Teixeira
Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com