terça-feira, 8 de setembro de 2015

Histeria geral: Dilma tira poderes de comandantes militares

DECRETO TRANSFERE AO MINISTRO DA DEFESA COMPETÊNCIA SOBRE ATOS RELATIVOS A PESSOAL

Como se já não bastassem as crises política e econômica que atingem o governo, o Palácio do Planalto, agora, resolveu criar problemas com a área militar. Na quinta-feira da semana passada, a presidente Dilma Rousseff assinou decreto 8.515, que estava na gaveta da Casa Civil há mais de três anos, tirando poderes dos comandantes militares e delegando ao ministro da Defesa competência para assinar atos relativos a pessoal militar, como transferência para a reserva remunerada de oficiais superiores, intermediários e subalternos, reforma de oficiais da ativa e da reserva, promoção aos postos de oficiais superiores e até nomeação de capelães militares, entre outros.

Hoje, estes atos são assinados pelos comandantes militares. A medida foi recebida com "surpresa", "estranheza" e "desconfiança" pela cúpula militar, que não foi informada que ela seria assinada pela presidente e publicada no Diário Oficial de sexta-feira.

A responsabilidade pela decisão de o decreto ter saído do fundo da gaveta para o DO estava sendo considerada um mistério. No final do dia, no entanto, a Casa Civil informou que o envio do decreto à presidente atendeu a uma solicitação da Secretaria-geral do Ministério da Defesa, comandada pela petista Eva Maria Chiavon. Mas todos ainda buscam explicações claras sobre o que realmente aconteceu neste processo.

O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, que estava ocupando o cargo de ministro interino da Defesa, e que viu seu nome publicado no DO endossando o decreto, disse que não sabia da existência dele. "O decreto não passou por mim. Meu nome apareceu só porque eu era ministro da Defesa interino. Não era do meu conhecimento", resumiu o comandante, ao deixar o desfile de 7 de setembro, sem querer polemizar sobre o seu teor.

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, que estava na China quando o decreto foi editado, também demonstrou surpresa com a publicação durante sua ausência do País. "Posso assegurar que não há nenhum interesse da presidente Dilma tirar poderes naturais e originais dos comandantes", afirmou ao Estado. "Ainda não estudei o decreto, mas ele visa normatizar as prerrogativas de cada instância com a criação do Ministério da Defesa e não tirar o que é da instância dos comandantes", justificou. Wagner lembrou que o decreto só entra em vigor em 14 dias e que, portanto, "qualquer erro ainda pode ser corrigido". O texto fala ainda que a competência prevista nos incisos do decreto podem ser subdelegadas pelo ministro da Defesa aos comandantes.

O decreto gerou "uma histeria geral", pela maneira como foi feita a publicação, sem que a cúpula militar fosse sequer avisada. "Há uma preocupação de que este decreto, que estava dormindo há anos, foi resgatado por algum radical do mal ou oportunista, com intuito de criar problema", observou um oficial-general consultado pelo Estado, ao lembrar que a publicação do texto agora, foi "absolutamente desnecessária". 

Outro militar observou que "faltou habilidade política de quem tirou o decreto da cartola, em um momento em que o governo já enfrenta tantas dificuldades, criando uma nova aresta, pela forma como foi feita". Este mesmo militar comentou que, mesmo o ministro da Defesa podendo delegar aos comandantes os poderes previstos no decreto, a medida é uma retirada de atribuição dos chefes das três forças e que, no mínimo, a boa regra de relacionamento, ensina que você avise a quem será atingido. O decreto anterior dizia que os ministros do Exército, da Marinha e da Aeronáutica eram os responsáveis pela edição de atos relativos ao pessoal militar. A delegação continuou com os comandantes, mesmo depois da criação do Ministério da Defesa, há 16 anos.

Fonte: ESTADÃO conteúdo - 08/09/2015

20 comentários:

  1. BEM FEITO NA PRÓXIMA ELA MANDA PRENDER O GENERAIS

    ResponderExcluir
  2. Logo logo até o general vai ser um paisano.

    ResponderExcluir
  3. "O decreto não passou por mim. Meu nome apareceu só porque eu era ministro da Defesa interino. Não era do meu conhecimento", disse o comandante ao deixar o desfile de Sete de Setembro.

    O ministro da Defesa, Jaques Wagner, que estava na China quando o decreto foi editado, também demonstrou surpresa com a medida. "Posso assegurar que não há nenhum interesse da presidente Dilma em tirar poderes naturais e originais dos comandantes", afirmou à reportagem.

    "Ainda não estudei o decreto, mas ele visa normatizar as prerrogativas de cada instância com a criação do Ministério da Defesa e não tirar o que é da instância dos comandantes", justificou. Wagner lembrou que o decreto ainda não entrou em vigor e que "qualquer erro ainda pode ser corrigido".

    ResponderExcluir
  4. Isto é somente para pôr mais um controle nos oficiais comandantes das FFAA, pois, agora, caso não sigam a cartilha dela direitinho, nada de promoções, chefias, viagens, prerrogativas, etc...Somente com a devida ordem do ministro da defesa (ou seja, ela), tais e outras vantagens e direitos, antes administrados por oficiais de lá, poderão ser galgados.
    Sgt Pedro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está totalmente equivocado. As promoções, regalias, nomeações de comandos e tudo mais relacionado aos oficiais generais sempre foi definido pelo chefe do executivo federal. Sei que não consegue entender como funciona, afinal VC é sgt e ainda mais de PM.

      Excluir
    2. Nooossa!!!! Me tremi todo de medo!!!!! Kkkkkkkk..... Problema de VC's. E quer saber? No "fundo" mesmo, talvez fosse pior para a nação, se alguns acéfalos, travestidos de patriotas, sejam fantasiados ou não, partidários de "A" ou "B", de QI reduzido e torturado, com lavagem cerebral intensa, com visão "tapadamente" cavalar, chegassem ao comando do país. Coitado do povo. Se correr o bicho pega, se ficar loucos o comem!!!!
      Sgt Pedro

      Excluir
    3. Eu sei como funciona , funciona é tudo no chicote e os velhotes apenas no sim senhor (a ) não senhor (a) , murchando o rabinho e descendo as orelhinhas . Sei tudo isso e também sou um Sgt Pmdf e daí ? Vemos isso rotineiramente aqui no DF , a diferença que os daqui tremem na base é para o governo local e sua vasta turma .
      Sgt Chagas !

      Excluir
    4. Boa tarde Chagas! Sabe de uma coisa? Quando "alguns", sejam daqui ou de lá, não possuem qualquer argumento para debate, defendendo suas ideologias, respeitando opiniões contrárias ou a favor, simplesmente passam a tentar menosprezar, inferiorizar, coibir, etc... Jamais assumirão possíveis erros para subordinados ou aceitarão idéias boas de seus chefiados, tendo em vista que realmente acreditam serem seres superiores!!!! Kkkkkk. ...... Vá entender meu velho!!!! Só que comigo isto nunca colou, não cola e não colará!!!! Sou calejado há muitos anos e está chegando a hora de "pendurar" as chuteiras. No entanto, como sempre afirmo, sei de todos os meus deveres e DIREITOS constitucionais e JAMAIS, seja quem for, como por exemplo, reles comedores de feijão, conseguirão fazer com que eu me sinta inferiorizado, vitimizado, coitadinho, nhemnhemnhem, etc... Deixemos alguns acharem que são, sem serem!!!!! Já viu aqueles casos em que o camarada grita pra caramba, mas quem manda é a mulher???? Pois é..... Kkkkk.... Fui. Grande abraço.
      Sgt Pedro

      Excluir
    5. É isso mesmo que acontece, também passei todo o meu tempo aqui cuidando em prezar por meus mínimos direitos como " praça" mas eles esquecem que antes dessa ínfima forma de tratamento que nos impuseram , somos CIDADÃOS , pagamos os mais pesados impostos junto a massa trabalhadora e dessa forma exijo respeito seja de quem for, para que este tenha o meu respeito, nunca calei nem calarei estando na razão é lógico, para cidadão algum que seja militar ou civil que queira tratar-me com desrespeito usando de sua função e deixando de lado o pouco de caráter que todo cidadão (ã) tem consigo . Saudações aos homens de bem de nossa corporação.
      Sgt Chagas !

      Excluir
  5. veio um presidente civil e tirou dos Chefes das forças a função de Ministro; veia essa coisa que aí está e faz isso? nem sei se ainda temos Chefes Militares. EU, não aceitaria isso nem que a VACA tussiçe. depois duma provocação e desmoralização dessa; depois de uma desfeita irresponsavel dessa tem que haver uma um despertar democrático ou veremos a completa desmoralização das instituições Militares. só faltava mais essa...

    ResponderExcluir
  6. Realmente a coisa começa a se materializar. Não sei o que pode acontecer nos quartéis, porém acho que a insatisfação vai logo começar.

    ResponderExcluir
  7. Vc tem toda razão Xerecão! Esses ministros militares são folgados e acomodados. Querem saber apenas das vantagens que retiram dos cargos nos ministérios. Enquanto isso o exército vermelho do PT cresce mais a cada dia, já que esses ministros de araque ficam assistindo a moral, respeito e valor nacional que as forças armadas ir pro ralo. O pobre do general da reserva outro dia teve que defender o EB das provocações de um petralha metido a guerrilheiro. Que vergonha!

    ResponderExcluir
  8. As forças armadas só fazem falta na guerra. General tá mamando tambem!!!!! Só quem se lasca são as praças!
    A Dilma vai ficar no poder até o final do mandato, pois o brasileiro é bundão por natureza (povo pacífico do samba e do futebol)

    Pelo visto a próxima operação trataruga na PM será só em 2016 quando vier o ultimo auxilio moradia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Encontrei uma boa forma de melhorar de salário. Estudar! Já pensou?! Qual seria a razão de se fazer um concurso pra pedreiro e querer justificar o recebimento do salário do engenheiro? Eu sei...falta de capacidade intelectual.

      Excluir
    2. Uma pessoal que cita "Qual seria a razão de se fazer um concurso pra pedreiro e querer justificar o recebimento do salário do engenheiro?" desconhece o seu valor como Policial!!!! Infelizmente temos pessoas (antigos e novinhos) que pensam dessa forma, e é por essas entre outras coisas que temos a Polícia que temos. Desistir nunca retroceder jamais!!! O que realmente falta é simples: União das Praças, para o que der e vier, entenderam?

      Excluir
  9. PESSOAL NAO VOU AQUI DEFENDER A DILMA, MAS QUEM LEU O CORREIO WEB, O ATO FOI ASSINADO SEM OS GENERAIS E ATE O MINSYTRO DA DEFESA SABER, FOI UMA SECRETARIA DO MINISTERIO DA DEFESA UMA PETISTA CHAMADA EVA MARIA CHIAVON, E NAO DA DILMA APESAR DE ELA TER ASSINADO, VCS ACHAM QUE OS GENERAIS VAO DEIXAR, ACRESDITO QUE ESTE DECRETO VAI SER CANCELADO OU MUDADO. BOA NOITE.

    ResponderExcluir
  10. Anonimo precavido: Acho que a Dona Dilma foi induzida a mexer num vespeiro sem a devida proteção. Paciência tem limite, quem avisa amigo é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vespeiro? Pelo amor de Deus! Alto escalão das Forças Armadas estão se lixando para patriotismo. Eles querem é dinheiro no bolso.

      Excluir
  11. Isso é resultado da inercia dos comandantes das forças armadas, nunca reclamam de nada, deve ser por causa das mordomias que são muitas, com carro a disposição com motorista segurança taifeiros, com tudo isso não se importam com as dificuldades que seus subalternos estão passando. Esse penúltimo comandante do exercito ficou 7anos no poder, ninguem sabia nem o nome dele.Agora atual comandante parece que fala mais. Falaram que iriam se reunir para se posicionar sobre esse decereto, é que do jeito que foi publicado ficaram sem função foi tudo para o ministro da defesa.Aqui para nós esse civil entende o que de militarismo?

    ResponderExcluir
  12. CARO POLIGLOTA, COMO O SR. DISSE QUE O BLOG ESTÁ PASSANDO POR UMA REFORMULAÇÃO OU ATUALIZAÇÃO, ESTOU SUGERINDO QUE EXPONHA TAMBÉM ALGUNS SERVIÇOS DENTRO DAS CORPORAÇÕES QUE PRECISAM SER DADO MAIS ATENÇÃO, NÃO SÓ PELO GOVERNO, MAS TAMBÉM PELA AQUELA CLDF, PARA QUE TOMEM PROVIDENCIAS JÁ QUE NOSSOS COMANDANTES SÃO INERTES OU SABEM DA PROBLEMÁTICA E TAMPAM O SOL COM A PENEIRA!!
    GOSTARIA QUE O SENHOR COLOCASSEM ESSES TEMAS E COLOCAREMOS NOSSO OPINAMENTO!!
    AGRADEÇO!!!
    SGT BM!!!

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com