quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A barbárie dos “coitadinhos” defendido pelos Direitos Humanos

Policial Militar do Rio de Janeiro é morto e torturado por bandidos de facções criminosas da favela. Seu corpo foi amarrado à cordas e arrastado pelas ruas da comunidade.

Sim, a imagem é forte! Mas a repercussão é pequena!

Policial é torturado brutalmente e morto por bandidos, apenas por ser identificado como policial. Se fosse o bandido no chão com certeza teríamos milhares de pessoas nas ruas protestando, gritando e clamando por justiça.

Mas o policial no Brasil é o "bandido" porque persegue os coitadinhos que são "vítimas da sociedade". Se o policial reage em uma ocorrência e atira no bandido, na hora vira réu em processo criminal. Os papéis se invertem, principalmente porque o outro lado não tem compromisso com a verdade.

Quando é questionado sobre seus atos, o policial assume o que fez em cumprimento do dever. Já o bandido coloca as mãos para trás, abaixa a cabeça e chora. Chora e convence em sua melhor atuação que sua vida miserável e sem oportunidades o levou ao ato que não pode conter, e do qual está arrependido. Quando não se tem compromisso com a verdade a atuação é fácil e convence, e assim ele passa a ser o coitadinho. Assim ganha a simpatia dos intelectuais que fazem de conta que sabem mais do que as pessoas comuns. E assim ganham a simpatia das pessoas que não pensam. Essa é a ingênua inversão de valores.

Veja novamente a foto do Policial Bruno, pai de uma criança de 10 anos.

Não esqueça. Assim agem os "bandidos coitadinhos" 

Fonte; Facebook

Depoimento de um cidadão:

Gostei muito deste depoimento. A covardia só prevalece aos Direitos Humanos quando se trata de vagabundo, que só está assim também por causa de um Sistema de Governo ausente, relapso e corrupto.

Deviam focar seus crimes nos políticos e governantes, e só assim criariam uma política de segurança eficiente e eficaz, ou simplesmente valorizariam as regras já existentes para se fazerem cumprir as Leis que aí estão, dando o devido valor às verdadeiras autoridades constituídas com poder de polícia para combater tudo que está errado e não serem mais vítimas da Inversão de Valores Institucionalizadas neste País.

Que Deus faça uma limpeza fulminante nesta nação, colocando tudo e todos em seu devido lugar, em nome do Mestre Jesus. Só Ele na causa.

Enojado com meu País, mas mesmo assim ainda patriota.

7 comentários:

  1. geová disse:
    infelizmente vivemos uma época em q a autoridade foi extinta. onde as q podem fazer são um bando de frouxos, que só querem mamar no governo, buscando benefícios e adquirindo riquezas . e os q gostariam de fazer alguma coisa são opressos, silenciados, criticados , rotulados como radicais, intolerantes por uma sociedade e imprensa hipócritas. tenho nojo da situação q passamos, assim q puder saio deste país.

    ResponderExcluir
  2. Isso prova o nível canalha de nossa imprensa, totalmente dominada por ideais esquerdistas. Essa semana mesmo, um traficante de 17 anos que entrou em confronto com a polícia no RJ, foi praticamente alçado à condição de vítima coitadinha, quiçá a herói da favela onde residia. Sabe-se que houve fraude processual por parte dos policiais, mas daí tornar o traficante em vítima e herói, é demais, e demonstra o nível de comprometimento dessa imprensa fajuta.

    ResponderExcluir
  3. Quem defende bandido também é bandido. Quero que esses vermes dos direitos humanos e os bandidos aos quais defendem, que vá todos pros quintos dos infernos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu também desejo a mesmo coisa,bando de hipócritas.

      Excluir
  4. O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (1º) , em votação simbólica, proposta que extingue a pena de prisão como forma de punir faltas disciplinares cometidas por policiais e bombeiros militares. A medida está prevista no Projeto de Lei 7645/14, dos deputados Subtenente Gonzaga (PDT-MG) e Jorginho Mello (PR-SC).

    O texto aprovado, que segue para o Senado, traz modificações adotadas pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. Uma delas também proíbe o uso de medidas restritivas de liberdade, como a prisão preventiva ou temporária, para punir militares envolvidos em faltas disciplinares. O texto original elimina apenas as medidas privativas de liberdade, como reclusão e detenção.

    Para o Subtenente Gonzaga, a proposta é o maior tratado de cidadania para policiais e bombeiros do Brasil, garantindo a eles direitos já assegurados pela Constituição brasileira a todos os cidadãos, como acesso ao devido processo legal, à presunção da inocência e à ampla defesa.

    “É uma prisão humilhante, uma realidade humilhante. Pode ser causada por um sapato mal engraxado, por uma barba mal feita e até por uma farda mal passada. Esse projeto traz dignidade e cidadania a policiais e bombeiros”, disse o deputado.

    O parlamentar acrescentou que o texto foi discutido com os ministérios da Justiça; da Defesa; com representantes dos comandos da polícia; e com a secretaria nacional de direitos humanos.

    O deputado Alberto Fraga (DEM-DF) comentou o constrangimento sofrido por militares presos por questões disciplinares ao explicar a punição para familiares, como filhos, por exemplo. “Você chega a casa e seu filho pergunta: papai você estava preso? Você é bandido?” disse.

    A proposta cria ainda, por lei específica, o Conselho de Ética e Disciplina Militar para bombeiros e PMs e prevê que os citados em processos disciplinares tenham direito ao contraditório e à ampla defesa. De acordo com o texto, a medida não restringe a aplicação do Código Penal Militar, no caso específico de crimes militares.

    Também autor do projeto, o deputado Jorginho Melo disse que não há mais espaço nos dias atuais para tirar a liberdade de militares por conta de faltas disciplinares simples, como, por exemplo, a chegada tardia ao trabalho.

    O deputado Cabo Sabino (PR-CE), que viveu a experiência de ser preso, disse que o projeto corrige injustiças cometidas a mais de 700 mil profissionais da segurança pública.

    O texto aprovado altera o Decreto-Lei 667/69, que trata da reorganização das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares. A regra atual prevê que as PMs serão regidas por documento semelhante ao regulamento disciplinar do Exército.

    ResponderExcluir
  5. Despacho atual:

    Data Despacho
    18/06/2014 Às Comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e Constituição e Justiça e de Cidadania (Mérito e Art. 54, RICD)Proposição Sujeita à Apreciação do Plenário. Regime de Tramitação: Ordinária
    Última Ação Legislativa

    Data Ação
    01/10/2015 PLENÁRIO ( PLEN )
    A matéria vai ao Senado Federal (PL 7.645-C/2014).
    01/10/2015 Mesa Diretora da Câmara dos Deputados ( MESA )
    Remessa ao Senado Federal por meio do Of. nº 2.335/15/SGM-P.

    ResponderExcluir
  6. Caríssimos, a situação da nossa nação é catastrófica. Teríamos que formar uma nova sociedade como base a família. Seria uma família criada com princípios morais, éticos e religiosos. Hoje temos eleitor que só vota por interesse, se o candidato arrumar uma vaguinha para ele e parentes, blá, blá, o resto nós sabemos. E a consequência está aí. Uma nação governada por bandidos!

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com