segunda-feira, 8 de junho de 2015

UM PEDIDO DE DESCULPAS

Mais um ótimo texto garimpado do WhatsApp. De um professor que ao conversar com um aluno policial militar percebe a grande complexidade e riscos da nossa profissão. Segue o texto:

Hoje encontrei um aluno, ao atravessar a rua em direção a um Shopping em Brasília.

Ele vergava farda da PMDF. Vinha em uma viatura e ao me avistar desembarcou da mesma para me cumprimentar. Falou que tinha sido aluno do CERS e feito segunda fase em Direito Penal conosco, no último Exame de Ordem.

Senti-me lisonjeado e honrado com a sua deferência e apreço. Apresentou-me os demais membros da guarnição e trocamos algumas palavras de cordialidade.

Ao despedir-me, ele falou que assim que recebesse o resultado da prova na próxima segunda-feira, em sendo este positivo, iria iniciar os estudos para o concurso… (peço vênia para não indicar).

Fui tomado de surpresa. Indaguei o porquê desse concurso especifico. Acreditava que o caminho natural seria um concurso para Delegado de Polícia Federal ou Civil. Ou até mesmo permanecer na instituição que está, afinal, ele trabalha na corporação Policial Militar que melhor remunera em todo país.

A sua colocação me impactou.
– Professor, caso o senhor cometa uma falha em suas aulas, o que acontece?
– indagou ele em tom ameno.
– Na próxima busco sanar o equivoco e peço desculpas pelo ocorrido – respondi.
– No meu caso professor, já saio para o trabalho com os olhos inquisitivos da sociedade sobre mim. Algumas vezes tenho poucos segundos para tomar uma decisão que a maioria das pessoas seria incapaz de tomar ao longo de um dia inteiro de reflexão.

Em sendo esta decisão acertada, apenas cumpri com meu dever. Recolho a guarnição, passo o serviço, observo ultima forma se houver e vou para casa.

Mas se me equivoco o mundo desaba sobre minhas costas. E poucos irão lembrar de todas as decisões acertadas que tomei ao longo do meu tempo de serviço.

Neste momento senti um aperto no peito.Uma sensação estranha. Uma vergonha por viver em uma sociedade que esquece de apoiar seus combatentes do bem.
Procurei palavras no momento. Faltaram-me.

Estendi a mão. Apertei firmemente a de todos aqueles guerreiros. Despedi-me e seguimos em frente. Eu, em direção ao Shopping. Eles, rumo a defesa incansável da coletividade.

A sensação ruim não passou. Percebi que errei. Não era momento de silenciar. Deveria ter externado meus agradecimentos e reconhecimento pelo trabalho que eles desempenham.
Cabia honrar, ao menos com palavras, o empenho destes combatentes do bem.
Seria apenas uma voz agradecendo. Mas já seria uma voz. Quem sabe outras também fizessem coro.

Errei e busco corrigir meu erro.

Por isso, a você meu aluno, que tive a oportunidade de conhecer hoje e a todos os homens e mulheres de bem que honram as mais diversas instituições policiais brasileiras, meu MUITO OBRIGADO por todo seu esforço e empenho.

Os néscios que os criticam sem ter a menor noção do seu esforço hão de ser silenciados. As críticas serão substituídas por loas. E rogo pelo dia que nossa sociedade entenda a grandeza do trabalho de quem muitas vezes representa barreira primária de contenção do caos social.

NÃO DESISTAM!
NÃO REFUGUEM!
NÃO RETROCEDAM!

Vocês são guerreiros do bem. E seus feitos um dia serão exaltados.
Um cheiro para quem for de cheiro e um abraço para quem for de abraço.Palavras do melhor professor de direito penal do Brasil Geovane Moraes


FONTE: whatsApp

6 comentários:

  1. SO SE ESQUECEU DE DISSER AO PROFESSOR QUE ESTA HISTORIA DE POLICIA MAIS BEM PAGA FOI NUM PASSADO REMOTO E DISTANTE
    MAIS MESMO ASSIM COMO PM FICO GRATO EM RECEBER ESTE ELOGIO E A TODOS QUE SUPEREM DIFICULDADES ÁRA DAR DE SI O MELHOR PARA BRASILIA
    MESMO SABENDO QUE SO UMA MINORIA SABE VALORIZAR COMEÇANDO PELOS CMD GERAL E O GDF.

    ResponderExcluir
  2. AH SE TODOS TIVESSEM ESSA CLAREZA E CONSCIÊNCIA DO VALOR QUE OS POLICIAIS E BOMBEIROS TÊM, MAS EM VEZ DE VALORIZAR, A SOCIEDADE JOGA PEDRA E NÃO PERDOA QUANDO ERRAMOS. COMO O POLICIAL OU BOMBEIRO ARRISCARÁ SUA VIDA POR ALGUÉM QUE NEM AO MENOS LHE RESPEITA???

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde...
    Por essa ADI, sendo ela julgada procedente. Ai sim vai o "choro vai ser geral". Uma vez que, ela não apenas questiona a Lei 12086, mas sim a Necessidade de se realizar Concurso Público ( interpreta-se aberto ao público), onde os únicos requisitos que se poderá cobrar, nos moldes dos atuais concursos é: idade e nível superior.
    Agora o que não consigo entender é essa briga toda, uma vez que se e se sair algum QOPMA, será somente após o mérito da referida ADI.(provavelmente de haver um pedido de Medida Cautelar, para sobrestar qualquer concurso que até o julgamento da mesma).
    Ps.: Alguém já leu esta ADI na integra?????????? Ou so estão como sempre especulando.
    Ps1.:O que devemos ter em mente ´´e a promoção INDEPENDENTE DE VAGAS, nos moldes que ocorre nas FFAA.

    73000

    ResponderExcluir
  4. CFSD 1995 - REFORMADO9 de junho de 2015 09:51

    É muito gratificante ver um mestre do ensino reconhecendo o valor da profissão policial, uma das mais ingratas, quiçá, a mais ingrata na sociedade brasileira, onde restringir a liberdade de malfeitores é sinônimo de enfrentar um séquito de inimigos de policiais, defensores daqueles(os malfeitores).

    Obrigado, professor. Um elogio e reconhecimento vindo da mais nobre das profissões(missões) nos deixa orgulhosos e esperançosos.

    ResponderExcluir
  5. Geovane ta dando aula aqui em Brasília? Que conversa torta. Coisa de puxa saco querendo infiltrar ma cabeça do novinho. Vamos estudar e vazar dessa m...

    ResponderExcluir
  6. Geovane Moraes é um dos melhores professores de direito penal do Brasil. Trabalha no Complexo de Ensino Renato Saraiva (CERS) e ministra aulas e palestras no país inteiro. Já foi militar das Forças Armadas e como professor de Direito Penal defende como poucos o trabalho dos policiais, sobre tudo dos policiais militares. Um elogio vindo de uma pessoa dessa, que nem aqui mora e não tem qualquer interesse pessoal sobre o trabalho da polícia, a não ser o de reconhecer a essencialidade da função, vale muito mais do que o de alguns pessoas que só se aproximam do policial quando dele necessita, principalmente os que necessitam do seu voto.

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com