quinta-feira, 14 de maio de 2015

Policiais prendem, pagam fiança e fazem doação a autor de roubo

As compras feitas pelos policiais
Caso inusitado ocorreu no Distrito Federal: após tentar furtar 2kg de carne em um mercado um homem foi preso em flagrante, mas, ao chegar na delegacia, o suspeito contou a história de vida dele e os policiais pagaram a fiança e ainda fizeram compras para a família.

De acordo com o Correio Braziliense, o suspeito “é um eletricista desempregado, que sustenta um filho com o benefício que recebe por mês do programa Bolsa Família. Como o dinheiro não havia sido depositado na conta, Mário tentou roubar 2kg de carne de um mercado, mas foi pego pelo dono do estabelecimento, que chamou a polícia.

Durante o depoimento, na 20ª Delegacia de Polícia (Gama Oeste), ele começou a passar mal. Depois de se acalmar, relatou que, há quase um ano, a mulher dele sofreu um acidente e passou oito meses no hospital. Por isso, Mário perdeu o emprego. Quando ela se recuperou, ela foi morar com um filho de outro casamento, porque a família estava sem dinheiro para lhe atribuir os cuidados necessários.

Sobrou para o suspeito a responsabilidade de criar sozinho um filho, de 12 anos, que estuda na parte da tarde e precisa de cuidados pela manhã. Enquanto o adolescente está na escola, o pai tenta fazer bicos para sustentar a casa. Mas, segundo relatou, há dois meses ele não consegue nada.

Diante da situação, o delegado colocou uma fiança estipulada em R$ 270, valor pago por uma agente da Polícia Civil que ficou sensibilizada com a história. Outro agente resolveu dar a ele R$ 30 para que ele pagasse o valor da carne.

No fim do dia, houve uma vaquinha e os policiais fizeram uma compra de mês. Entregaram tudo na casa dele, por volta de 19h30″.



Fonte: Abordagem Policial

17 comentários:

  1. Que massa! Agora a onda é dizer que está passando necessidade, furtar, ser preso e ser solto pela Polícia Civil porque ficaram com dózinha do infrator! Que massa! Agora a onda é furtar os mercados, que a Policia Civil solta, paga a fiança, e de quebra ainda paga a conta no supermercado.

    A partir de hoje não se prende mais pai de família que rouba p matar a fome..

    Entendo a situação como "cidadão", mas como PM, Temos apenas que cumprir nossa função. E qual seria a função? Conduzir.

    Quem conduziu o cidadão? Com certeza foi uma guarnição da PMDF.

    Note na reportagem que o próprio Delegado "autuou" o cidadão pelo crime de furto. Note que só quem aparece na reportagem, se "compadecendo" com a situação do cidadão foram os agentes. Tanto que foi "enquadrado" e os agentes "pagaram" sua fiança.

    Mas o delegado não deixou de cumprir com sua função de "autoridade".

    Mas a situação não é somente essa.

    Primeiro! Porque é que para realizar uma "suposta" bondade, a Polícia Civil precisa chamar a imprensa para isso?

    Segundo! Não tenha dúvidas amigo! Quem lê uma reportagem dessas pensa muitas coisas, uma delas é "poxa! Essa polícia civil é uma bênção! Um exemplo a ser seguido! Quem prendeu esse pai de família? Coitadinho! Com certeza foi a PM!" ...e por aí vai...

    Terceiro! E se fosse um colega, que um dia foi PM, e perdeu sua farda por N questões. Ou por ter ceifado a vida de um peba numa ocorrência, ou por ter brigado com a esposa, preso, julgado e perdido a farda, ou por ter respondido seu superior de forma "insubordinada" etc etc etc etc. E aí? Se fosse ele o tal "pai de família" sendo pego furtando dois kilos de carne para saciar a fome de sua família? Teriam a mesma compaixão?

    Certa vez, me chamaram para apoiar dois colegas que haviam acabado de se formar no CP3! Pediam apoio para conduzir dois jovens de 16 anos para a delegacia. Motivo? A mulekada havia Furtado dois pacotes de biscoitos no Super Maia. No local os dois pms, os funcionários do mercado e os mlks. Perguntei para a mulekada o do porque que fizeram aquilo, disseram que estavam com "fome"! Perguntei se tinham pais, se havia necessidade de fazer aquilo! Disseram que agiram por "impulso"! Enfim! Não é "minha" função como PM distinguir se aquela situação é caso de ter "dó" ou não, cabe a mim e aos dois colegas que estavam na ocorrência naquele dia "conduzir" e nada mais. Se chegando na DP os pcdfs ficarem com dó ou não e resolverem soltar a mulekada são outros 500.

    Outra coisa a ser levada em consideração é! Quanto custa dois kilos de carne? Uns 23 reais? Pois é! Em muitas ocasiões quando vou fazer compras, me deparo com algumas situações! Uma delas é de que quase sempre surgem mães com crianças, solicitando para que paguem suas compras ou algo que queira, informando que naquele momento não dispõem de recursos $$$, e que sua família passa necessidade. De vez enquando, quando me sobra, pago a compra dessas pessoas! Ao menos não estão furtando, dando trabalho para a polícia, justiça, ou até mesmo querendo aparecer de "vítima"! Entende amigo?

    Hoje em dia se qualquer pessoa for a algum estacionamento e vigiar carros por durante umas 3, 4 horas, com certeza conseguirá levantar ao menos 30 reais para comprar o que desejar.

    Enfim! Quem sou eu para julgar! Sou um simples PM, cumpridor de leis. Sou pago para cumprir o que me foi determinado por lei.

    Não torço pra ninguém passar por uma situação dessas, até porque o cidadão achou por bem, furtar para sobreviver (iguais a ele tem muitos por aí), mas a situação exige cumprir leis e temos que nos adequar a elas.

    Na minha humilde opinião, a justiça e a Corregedoria da PC deveria apurar o caso, até porque foi praticado o artigo 155 e foi-se passado a "mão na cabeça" do infrator.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SUGESTÃO: MATRICULE-SE "URGENTEMENTE" EM UMA BOA FACULDADE DE DIREITO.

      Excluir
    2. CFSD 1995 - REFORMADO15 de maio de 2015 11:57

      Sérgio Prado,

      Você não entendeu nada sobre o que ocorreu, nem mesmo se informou detalhadamente sobre os fatos, senão não estaria fazendo essas acusações estapafúrdias aos colegas da PCDF, nesse caso específico.

      Entendo sua indignação, em relação ao contraponto da PCDF ao trabalho da PMDF, mas nesse caso, é bom tentar entender os fatos, cercados que estão de uma peculiaridade social, que só quem tem visão humanística ou cristã poderá se colocar no lugar desse desgraçado cidadão.

      Sugiro que leia ou assista ao filme "OS MISERÁVEIS" de Victor Hugo, e você verá um enredo semelhante, onde um desgraçado cidadão faminto, furta um pão e vai parar por longos anos em uma prisão.

      Aqui não se está a sugerir que é correto praticar crimes quando se está faminto, mas a chamar a todos a uma reflexão, e a se colocar no lugar do outro, usando de compaixão de uma vida desgraçada dessas, como é o caso citado no Correio. Mesmo porque, não estamos lidando com um político corrupto ou um Beira-Mar, ambos criminosos contumazes e, quase com certeza, incorrigíveis.

      Menos tecnicidade legalista e mais compaixão nessas horas.

      Excluir
    3. CFSD 1995 - REFORMADO15 de maio de 2015 12:03

      Sérgio Prado,

      Outra coisa:

      Não tem nada de Corregedoria nesse caso!

      Os policiais não interferiram em nada na lavratura do flagrante, tanto é que, o cidadão só foi solto, porque uma escrivã pagou do próprio bolso os R$ 270,00 da fiança, arbitrados pelo delegado. Problema pessoal da escrivã que usou o próprio dinheiro, mas poderia ter sido qualquer cidadão, e ajudar quem quer que seja, de forma lícita, não é crime.

      E, como disse o cidadão abaixo "Anônimo14 de maio de 2015 22:41" ainda fez um tremendo marketing da PCDF em rede nacional, nas principais emissoras de TV do Brasil, e, provavelmente será notícia na mídia internacional. Tudo por um ato de compaixão de um cidadão que está em desgraça, mas que, não é um criminoso no sentido de que ele não tem a índole voltada para o crime.

      Excluir
    4. Antes de abrir os comentários eu apostei com minha esposa o seguinte: Quer apostar que vai ter comentário criticando a atitude dos colegas, falando que isso não é atitude de um policial, que isso é marketing pra queimar a PM e consagrar a PC e por ai vai.
      Não deu outra, bingo !

      Talvez você não seja formado em direito, mas lhe informo que não tem nada de ilegal na atitude dos referidos policiais. O procedimento foi feito como se manda a lei e o individuo autuado em flagrante vai responder regularmente na justiça. Se os policiais civis quiserem pagar todas as fianças de criminosos ninguém tem nada a ver com isso. Se deveriam ou não ter feito isso cada um vai ter sua opinião, mas lembremos que a opinião do outro deve ser respeitada.

      Vejo que os fatos do cotidiano deveriam ser analisados com mais imparcialidade por muitos militares. No caso dos PMs que ajudaram a mulher a ter um filho no meio da rua não vi comentários dizendo que só queriam se promover etc. Nesse caso alguém também ligou pra imprensa, e ai ? menos "se" e mais realidade. Os policiais militares conseguem ter alto estima e baixo estima ao mesmo tempo, pois acham tudo que acontece na sociedade é um plano diabólico para os achincalharem.

      Excluir
    5. Vai se tratar irmão. .. vc está puto por uma boa ação? Quantos policiais militares fazem boas ações desse tipo todos os dias tb cara..sempre vejo belos gestos por parte de vários pms por ae.. Não confunda as coisas não. O cara foi devidamente autuado e responderá por seus atos.. arrumar um emprego pode demorar, mas a fome do filho do cara tem q ser resolvida pra ontem. Ele errou sim..mas querer atacar a sensibilidade dessas pessoas, que por acaso são policiais civis, é de uma pequeneza tamanha da sua parte. Quantas pessoas você pode ajudar hoje? Vc já fez sua parte? O fato de ser divulgado isso em nada diminui a beleza do ato. Ou a pm não divulga as coisas boas que fazem? Coisas boas tem q ser divulgadas sim, até pra fomentar pessoas como vc, q podem ajudar, mas ficam atrás de um computador julgando. Certamente mtas pessoas vão ajudar esse homem por conta dessa repercussão. Amanhã, o filho dele pode ajudar o teu.

      Excluir
  2. O "cidadão" foi levado em situação de flagrância e foi lavrado o respectivo auto de prisão em flagrante, nenhum procedimento legal foi deixado de lado, se os Agentes se comoveram com a historia do sujeito e pagaram a fiança dele, problema de quem?? Os caras não são bobos fizeram a boa ação do dia e de quebra fez o marketing pra Corporação!! e vou te falar deu Certo

    ResponderExcluir
  3. Eu quero saber qual o PM antigo, que nao atendeu alguma ocorrência mesmo ocorrendo crime, e resolveu no local, com o acordo das partes, igualmente na ocorrência de Maria da penha, os PC fazem de tudo pra não proceder, como tem PMs que fazem também, principalmente no término do serviço, a guarnição PM fez a parte dela, agora que faltou bom senso, isso faltou, com certeza uma boa conversa com o dono do mercado resolveria a situação, meu VC ficar com fome é tranquilo, agora eu quero vê é cara aguentar vê o filho reclamar de fome, antes de entrar na gloriosa, já passei por coisa pior, com esposa grávida e filhos pequenos, sem nada pra comer, e nem um parente pra pedir, só sabe quem tá na merda, se os PC estão aparecendo, pelo menos é por uma boa causa, e estão ajudando um coitado, e podem ter certeza que DEUS saberá reconhecer a caridade desses policiais civis.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo comentário Sérgio!

    ResponderExcluir
  5. E a culpa por ele ter sido preso, quem prendeu? Quem ficou com fama de má? a PM

    ResponderExcluir
  6. EU AVISEI!

    Está vendo ai?, a coisa se agravou, não eram dois quilos e sim 7 SETE QUILOS DE MELHOR CARNE QUE HÁ. O tal "coitadinho" estava ACOSTUMADO com as ações. Veja o que o gerente do mercado falou sobre a tal "boa ação" do peba que foi preso furtando dois quilos de carne (que não eram 2 e sim SETE), e sendo pago pela PCDF. O mínimo que se espera de agora em diante é apurar, para que NUNCA MAIS hajam tipo de condutas de denigra toda uma instituição! é o mínimo!

    Eu AVISEI!


    http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/05/gerente-de-mercado-ve-necessidade-mas-critica-ladrao-que-furtou-por-filho.html

    ResponderExcluir
  7. O ato dos PCDF pode até ter sido legalzinho, "bonitinho", por acreditarem no lá lá lá do safado, mas penso que isso pode é promover esse tipo de delito, sem falar que agora eles devem até estar se sentindo lesados pelo suposto "pai vitima", enganados.

    Coloquem na cabeça policiais e cidadãos de bem! QUEM ROUBA UMA FLEXÃO, ROUBA UM MILHÃO!

    ResponderExcluir
  8. olha ae...avisei! rssss



    http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/05/gerente-de-mercado-ve-necessidade-mas-critica-ladrao-que-furtou-por-filho.html


    https://www.youtube.com/watch?v=Zu4JbsC6j2Y

    ResponderExcluir
  9. Li no zap zap que esse suposto "cidadão infrator" é o maior 171, pois já foi preso pelo mesmo crime em outras situações, inclusive cumprindo pena em Valparaíso. Não chequei a fundo a veracidade dessa informação, mas se for verdade o coitadinho engrupiu os canas.

    ResponderExcluir
  10. Aos que criticaram o colega Sérgio Prado, pelo visto ele acertou. Bingo! Rssss

    ResponderExcluir
  11. Sérgio = Mãe Diná. Kkkkkkk parabéns

    ResponderExcluir
  12. Parabéns Sergio Prado continue assim mantendo sua postura e debatendo os direitos e deveres dos cidadãos e seus representantes.

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com