quinta-feira, 5 de março de 2015

Obrigado pelos mais de 4 Milhões de Acessos


Conseguimos atingir uma marca expressiva tão somente com dois anos e oito meses de existência.

Essa marca é fruto de um trabalho digno, responsável e dedicado a uma causa nobre: A NOSSA CLASSE.

Dedico a cada um de nossos leitores, anônimos ou não, essa vitória e que Deus nos permita continuar esse trabalho da mesma forma que humildemente começamos: Com a VERDADE e TRANSPARÊNCIA.

Muito obrigado,


Poliglota...

BANCADA DA BALA dá logo seu recado


A bancada da bala voltou com força total. As demandas desse valoroso grupo já começam a ser discutidas no Congresso Nacional e apesar do nome sugestivo, o nome oficial é Frente Parlamentar da Segurança Pública. Uma das principais propostas será aprovar o fim da chamada maioridade penal, hoje em 18 anos, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A questão agora é mais profunda e enérgica, ou seja, reduzir para 16 ou 14 anos é coisa do passado, agora a meta é o fim de qualquer limite mínimo de idade para responsabilizar criminalmente uma criança e adolescente que comete algum delito.

Ouvido pelo G1, o deputado Alberto Fraga disse: “Na Europa e na América do Norte, bem como na América do Sul, o menor é responsabilizado. Países como Alemanha, Espanha e França possuem idades de início da responsabilidade penal juvenil aos 14, 12 e 13 anos.”
Durante a reunião da Frente, disse sobre o nome bancada da bala, se é uma denominação que o agrada Respondeu: “Eu gosto do nome bancada da bala”

Além do deputado mais eleito pelo DF, outro campeão de votos de seu estado é o Delegado Waldir (PSDB-GO), da Polícia Civil, com o número 4500, “45 do calibre do revólver e 00 da algema”.

Sobre a maioridade penal, disse: “Essa discussão está ultrapassada. O melhor modelo é o americano e o inglês. Se o jovem tem o conhecimento que a conduta é ilícita, responde por essa conduta. Não interessa a idade. Não se vê nesses países manifestação do pessoal dos direitos humanos porque um adolescente foi preso se matou uma ou duas pessoas”.

Outro objetivo da bancada é restringir os benefícios dos presos e acabar com os “saidões”, quando os detentos ganham direito de sair da prisão em datas especiais, como o Natal. O fim das visitas íntimas também será discutido. Outra proposta é reduzir a burocracia e facilitar o acesso ao porte de arma para as pessoas de bem.

A bancada é otimista quanto a outro objetivo, querem fazer a maioria na Comissão de Direitos Humanos e eleger um de seus representantes presidente desse colegiado. A comissão tem uma parcialidade no trato com os agentes de segurança pública e tem uma tendência histórica de se solidarizar muito mais com a repressão policial do que com as vítimas da violência criminosa.

O momento é ímpar, pois o grupo conta com 21 deputados egressos de corporações policiais e militares. Farão ainda um site próprio para defenderem suas posições, utilizarão uma rede de comunicação no “Whatsapp” entre eles e mobilização no plenário para facilitar a mobilização interna.

Jair Bonsonaro, um deputado compromissado com as mudanças e ferrenho crítico da esquerda política, diz que o apoio mútuo é de suma importância para o sucesso do grupo. Bolsonaro não esconde o desejo de ser presidente da referida comissão, que outrora perdeu por apenas um voto, numa campanha maciça dos esquerdistas contra seu objetivo.
“Se eu ganhar, o povo vai sentir saudade do Marco Feliciano (PSC-SP)” — disse, se referindo ao polêmico ex-presidente da comissão.

Na discussão, sobre a redução da idade penal, apontaram as dificuldades.
“Há mais de 30 projetos desses aqui, mas o Luiz Couto (PT-PB) é o relator e, não adianta, a coisa não anda”, disse o coordenador do grupo, João Campos (PSDB-GO), também delegado da Polícia Civil. Couto é um militante dos direitos humanos.

O Delegado Edson Moreira (PTN-MG) endossou o apoio à redução.
“Na Bolívia, a idade penal é 11 anos. Um absurdo. Um país bem mais atrasado que o nosso”.

Ao falarem de proteção aos agentes de segurança pública, Bolsonaro lembrou a morte de um cabo do Exército, em dezembro, que atuava na força de pacificação no complexo das favelas da Maré, no Rio.
“Essa história de soldado engajado contra o crime organizado… Atirar e sair é outra história. Agora, ter que ficar lá?! Não dá! Mataram um cabo na Maré e não houve resposta. Tem que ser na porrada. Tem que ser na bala!” afirmou Bolsonaro, acompanhado por Alberto Fraga.
“Na bala. É a única linguagem que eles entendem.”

PERMANÊNCIA DO AUTO DE RESITÊNCIA

A bancada quer barrar também a votação do projeto que acaba com o auto de resistência, pronto para ser votado no plenário. O projeto acaba com a possibilidade de as lesões decorrentes de ações policiais serem justificadas por meio de auto de resistência, alegando que o policial estava se defendendo.
“Isso é um absurdo. Um de nós tem que ser relator disso aí”, disse o delegado Edson Moreira.

Sobre serem chamados de “Bancada da Bala”, Major Olímpio declarou: “Não gosto desse nome! Não sou financiado pela indústria da bala “.

Fraga aproveitou pra dizer com ênfase: “Eu gosto!”

Enquanto a esquerda política no Brasil tenta colocar o estado num afrouxamento das sansões a delinquentes e diminuição do poder policial, a sociedade deixa claro, com a eleição destes parlamentares que tiveram como slogan todas as propostas citadas acima, que há um clima de insatisfação com a tamanha evolução da insegurança e impunidade.

Fonte: Blog Somos Heróis

14 comentários:

  1. Quem tiver tempo pra ir embora faça o mais rapido possivel, esse papo de reestruturação é só para ganhar tempo e enganar os praças. Vem surpresa por aí e não é boa. O ultimo acende as velas.+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. ´Bom dia...
    O primeiro ato desta Bancada, deve ser modificar a LEI para garantir o porte de arma funcional, para os militares que se encontra na RR, onde um dia todos estaremos.

    73000

    ResponderExcluir
  3. Poliglota parabéns pelo blog (nosso muro de lamentação) e que o Senhor Nosso Deus te abençoe e conceda muitos e muitos anos de comunicação com teu público Policiais Militares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado nobre amigo, para mim é uma honra e prazer poder contribuir de alguma forma.

      Abraços,

      Poliglota...

      Excluir
    2. poliglota velho irmão,deixo aqui também meus parabéns pelo sucesso do blog e dizer que continue nos apoiando,orientando e que nunca desista da causa e de nossa luta,valeu,próximas eleições meu voto é confirmado para voce,fui.

      Excluir
  4. Informa prá essa comissão que:
    ontem dia 04 de março de 2015, o expediente do 3º BPM ficou de prontidão até as 17hs. O pessoal foi chamado ao Palácio do Buriti por conta de manifestação QUE NÃO HOUVE. Aproveitando o tempo livre, o Subcomandante do Batalhão colocou o pessoal em forma e passou a comandar uma Ordem Unidade, em pleno a SEDE DO GOVERNO.
    Apesar de ainda continuarmos militares, acho que o bom senso, a consciência, foram pro ralo (literalmente).
    Oficial pensa que a palavra "superior hierárquico", tornam-os seres superiores, de uma raça superior, sei lá!.

    ResponderExcluir
  5. Comandante do BPTRAN CEL EVALDO SOARES FOI EXONERADO, A CAUSA FOI PROVAVELMENTE O BUZINAÇO ACONTECIDO NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS, NO CORREIO BRAZILIENSE FALA QUE O OFICIAL TERIA DEIXADO OS CAMINHÕES PASSAREM, ESTRANHO FOI A ATITUDE DO COMANDANTE GERAL, CEL.FLORISVALDO CÉSAR QUE ANTES DE DECIDIR MANDOU O OFICIAL EM QUESTÃO " ESFRIAR A CABEÇA EM CASA"....................QUE PAPO MAIS PIEGA ESSE, UM ALTO OFICIAL DESCUMPRE ÓRDENS OU FAZ O SERVIÇO SEGUNDO SUA OPINIÃO POLÍTICA SOBRE O TAL BUZINAÇO E É ACONSELHADO ESFRIAR A CABEÇA EM CASA, NEM DE LONGE PARECE SER DECLARAÇÃO DE UM COMANDANTE POLITIZADO E ATENTO ÀS INTERPRETAÇÕES MALICIOSAS DA IMPRENSA E CLARO E DO PALÁCIO DO PLANALTO, QUE JÁ DEVE TER DADO UM RECADINHO AO ENROLEMBERGUE, AGORA TODA VEZ QUE PM PISAR NA BOLA JÁ CABE PRECEDENTE DE PEDIR PRA IR PRA CASA E ESFRIAR A CABEÇA NEM SE FALA MAIS EM MEMORANDO ACUSATÓRIO, CERTO?

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2015/03/05/interna_cidadesdf,474112/comandante-do-bptran-deixa-o-cargo-apos-polemica-com-caminhoneiros.shtml

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde meu nobre representante poliglota! não era para estarmos assim,nesta duvida e sem quem nos represente no parlamento distrital,mas daqui a quaro anos com as graças de Deus e para nosso alivio e sucesso,o amigo será eleito o nosso deputado,mas só para eu e muitos outros policiais ficarmos mais tranquilo,o amigo com os seus conhecimentos junto aos homens que decide tudo,por nós não tem nada definido ainda sobre essa nova proposta,e quando ela vai efetivamente acontecer,desde já eu te agradeço meu amigo,e que Deus te ilumine,e te proteja sempre,um grande abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre colega,

      Agradeço a confiança e respeito e mesmo muitos não gostando, sou sincero e falo o que penso.

      Na minha visão essa conversa de Reestruturação nada mais é do que uma das inúmeras jogadas que governos vem fazendo e brincando com nossa cara. Será que se quisessem fazer alguma coisa pelas forças de segurança que tocam essa capital já não teriam feito? isso é mais um ato para desviar o foco e, pelo que estamos percebendo pelas últimas conversas de corredor, é uma maneira de acalmar a tropa e segurar policiais com uma possível "facada pelas costas" em relação às Licenças Especiais que podem vir a ser pagas através de precatórios.

      Não acreditei no governo anterior e não acredito nesse que aí está. Na minha visão, SMJ, só se o que eles prometem se converter em realidade, visto, lido e assinado.

      Grande abraço,

      Poliglota...

      Excluir
    2. irmão e meu candidato poliglota, voce esta certissimo na sua explanação ,esse governo que ai esta,sempre esteve junto com o agnulo,essa conversa de reestruturação é só para ludibriar pms iludidos,maluco ,a pm esta igual o brasil,digo,só afundando,salve-se quem puder,fui.

      Excluir
  7. PROJETO PARA GARANTIR DIREITO DO PORTE DE ARMA AO POLICIAL INATIVO

    Projeto de lei porte de arma

    Deputado Capitão Augusto apresentou o Projeto de Lei nº 553, de 2015, que garante o direito do porte de arma ao policial inativo.

    O deputado explica que infelizmente, em recente julgamento, o Superior Tribunal de Justiça firmou o entendimento de que o porte de arma a que tem direito os policiais não se estende aos policiais aposentados, condicionando o direito ao efetivo exercício das funções.

    Para o Capitão, trata-se de decisão inadmissível, que põe em risco a vida daqueles que dedicaram sua vida para combater o crime e não podem simplesmente se ver desprotegidos ao entrar na inatividade.

    Esse direito já era dedutível do próprio Decreto 5.123/2014, que foi usado como fundamento pelos Ministros do Superior Tribunal de Justiça. No entanto, diante dessa postura, o Deputado afirma que os policiais não podem ter suas vidas expostas em razão de interpretações contrárias, sendo de rigor deixar de forma clara na lei essa garantia…

    fonte: Policial BR.

    Sgt Pedro Alves

    ResponderExcluir
  8. Boa noite nobre amigo poliglota! muito obrigado por me responder,com muita sinceridade e propriedade,mais uma vez o meu respeito e admiração,pelo amigo e que Deus conserve no amigo esse zelo e carinho que você tem pela nossa instituição,e por todos nós policiais e bombeiros militares,um grande abraço e que Deus te proteja hoje e sempre!

    ResponderExcluir
  9. geová disse:
    bom dia a todos. parabéns poliglota pelo número alcançado. venho novamente dizer q vc me representa. espero q as propostas da bancada não fique somente em discussões , mas q se materializem. assim q lançarem o site deles nos avise. um abraço.

    ResponderExcluir
  10. o q ta acontecendo eu acho e pouco,porque um bando de imbecis ficava no quartel tentando convencer os outros a votarem no hermeto guarda janio,st pato jaba e outros e deixaram de votar no poliglota e agora ficam com cara de amelia arrependida e se todos nos tivessemos vergonha na cara teriamos elegidos pelo menos dois deputados distritais e um federal e agora ficam chorando q nem moças e na proxima eleicao vai se a mesma coisa vai se fragmentar os votos novamente e ai agora quem ve falar nesses q foram candidatos arrumou o q pra vcs q fizeram campanha pra eles eu nao gosto de ficar criticando ninguem mas aprenderam a licao ou em 2018 vai se a mesma coisa pensem nisso

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com