terça-feira, 3 de março de 2015

O falar e o calar....

Gostaria de deixar claro aos bons entendedores que a liberdade de expressão e silêncio também é extensiva a todos nós profissionais de polícia!!!!

Algumas pessoas da imprensa, tem exercido o "jus sperniandi" (o direito de reclamar ou espernear) por uma atitude justa da tropa de não mais falar sobre ocorrências que participam. Lembramos a essas criaturas que praticam o esporte da logorréia desafiadora e irresponsável, usando os meios de comunicação que dispõem, que isso sinceramente não nos amedronta!!!

Ora, se precisam da informação atrelada a violência para alimentar suas pautas que procurem…é só se esforçar!!!!

Estamos para exercer o nosso papel fundamental de sacerdotes sociais que escolheram combater a violência com o risco da própria vida…a obrigação de entrevistas não está no contexto do nosso juramento!!!!!

Estamos nos colocando no nosso humilde recinto do RESPEITO, que não é unilateral!!!!

As pessoas precisam entender e começar a valorizar o que de melhor existe para defender seus direitos constitucionais, em TODOS, digo TODOS os aspectos...a instituição sagrada que sem dia, hora, motivo e lugar se predispõe a combater o bom combate…POLÍCIA!!!!

Apesar das alcunhas elaboradas por quem quer que seja, muito prazer…somos o compromisso, a seriedade e a razão para assegurar a tão enfraquecida ordem pública!!!!

RESPEITAR é o verbo!!!

Entre o falar e o calar, a escolha sensata de vida nos ensinou que...
" SE A PALAVRA É DE PRATA, NOSSO SILÊNCIO É DE OURO "

Força e Honra!!!!!

Tenente Coronel Conceição Antero
Polícia Militar de Pernambuco


16 comentários:

  1. O TC Conceição Antero, da Polícia Militar de Pernambuco, foi extremamente feliz no recado à mídia sensacionalista e objetivamente caquético a todo efetivo policial militar do Brasil. Assim deve se comportar o bom policial. Nada de entrevista sobre qualquer ocorrência aos urubus carniceiros de plantão. Eles que se virem para buscar a informação, já que escolheram esse ofício. Parabéns TC Conceição Antero, todo policial militar, em qualquer lugar no Brasil, precisa primeiro valorizar-se para assegurar o tão almejado fortalecimento das instituições policiais militares, que ultimamente caíram num descrédito total, ao ponto de, em Brasília, "agentes de trânsito", com cheiro de fralda de bebê, ousarem enquadrar, indistintamente, o policial militar. Veja aí aonde chegou o descrédito à instituição e o desrespeito aos seus componentes.

    ResponderExcluir
  2. PRESTE ATENÇÃO PMS DO DF A REDE GLOBO VEM FAZENDO UMA CAMPANHA PARA DESMORALIZAR A FORÇAS POLICIAIS BRASIL , A MANDO DE ALGUEM NAO SEI QUAL INTERESSE ,ALIAIS EU SEI QUAL INTERESSE .

    ResponderExcluir
  3. O quadro de pessoal do Governo do Distrito Federal está mais velho. Com 44% dos 108.684 funcionários acima de 46 anos, o retrato do funcionalismo público local é de profissionais experientes. Em contrapartida, apenas 1,81% dos servidores têm menos de 25 anos. Na análise de especialistas, essa situação pode ser entendida de várias formas. De um lado, mostra que as poucas vagas atrativas na iniciativa privada, por falta de um setor produtivo forte, fazem com que uma carreira no serviço público do DF seja uma boa alternativa de emprego. Por isso, quem entra não quer sair e acaba dedicando toda a vida profissional ao setor público. Pode mostrar também um desinteresse dos jovens pelo serviço público. “Ao mesmo tempo, a pouca porcentagem de jovens pode indicar que eles estão com mais tempo para se preparar; por isso, se qualificam mais e vão direto em concursos de salário maior, com idade superior a 25 anos”, acredita Débora Barem, professora do Departamento de Administração da Universidade de Brasília (UnB) e especialista em mercado de trabalho.

    Os dados com a radiografia sobre o funcionalismo público no DF foram elaborados pela Escola de Governo do Distrito Federal (Egov). Com as informações, os responsáveis pela escola pretendem planejar melhor o futuro da administração pública. Para José Wilson Granjeiro, diretor executivo da Egov, a idade dos servidores alertou para a necessidade do governo em preparar futuros concursos públicos, uma vez que muitos funcionários já estão perto da aposentadoria e será preciso repor mão de obra. “O GDF está com um quadro envelhecido. Esse estudo vai ajudar o governo a programar a reposição de quadros. Vamos ter milhares de funcionários em condições de se aposentar e em vários setores. Por isso, o governo tem que se programar para renovar os quadros — caso contrário, ou o serviço público vai parar ou ficará comprometido. Mas isso, em uma política futura.”

    Leia mais notícias em Cidades

    São perfis como o da psicóloga Alana Dias Mendes, 56 anos, que trabalha há 19 no serviço público. Ela conta que migrou do setor privado e afirma não se arrepender da decisão, apesar das dificuldades encontradas no caminho. “Pude prestar atendimento a uma classe social que tem necessidade e não tem condição de pagar. É gratificante poder fazer algo por essas crianças”, completa. Ela é servidora da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEDF) e trabalha na Escola Classe 403 Norte há 10 anos. Entre os motivos que a fizeram optar pela rede pública, estão a estabilidade e a segurança que o concurso traz e a falta do serviço de psicólogos em escolas privadas. Alana se prepara para a aposentadoria e, na semana passada, deu entrada no processo. “Vou me aposentar, mas não quero parar. Vou trabalhar em clínica de novo e fazer trabalhos voluntários com crianças.”

    Como 17,23% do quadro dos funcionários do GDF, Alana tem pós-graduação — no caso dela, em educação especial e gestão de pessoas. O que mostra a alta especialização dos servidores, 39,06% deles têm nível superior. “A alta porcentagem de pessoas com pós-gradução é um reflexo da cidade de Brasília, que tem muitos centros de ensino de qualidade e as pessoas estudam mais que a média nacional. Além disso, quem se qualifica recebe as gratificações, o que é um incentivo”, explica Aldo Paviani, geógrafo, professor emérito da UnB e diretor de estudos urbanos e ambientais da Companhia de Planejamento do Distrito Federal.
    #FICAADICA

    ResponderExcluir
  4. Assino embaixo! Cb Moraes Bptran

    ResponderExcluir
  5. "Lendo as muitas opiniões proponho fazermos um comparativo para avaliar qual o critério mais justo para ascender ao QOPMA. Nos últimos cinco anos com o advento da 12086 muitos policiais tiveram uma, duas, três promoções, e alguns até quatro. Justo não? Para a maioria que conseguiu mais de uma promoção sim, mas para outros que só tiveram uma única e ainda essa para cabo talvez não. Mas mesmo assim ainda beneficiou a maioria. E um detalhe que não pode passar desapercebido, todos foram promovidos por antiguidade. Se ainda estivéssemos na vigência da lei anterior não se alcançaria dez por cento dessas promoções e hoje a maioria estaria estacionado. Então isso nos traz a conclusão que a 12086 foi ótima para maioria. Uns dirão que sim, outros nem tanto, pois apesar de ter sido também beneficiado sempre se quer mais. E às vezes quando se pede demais você pode ser atendido, mas não da forma que gostaria. Agora vamos fazer uma projeção dos próximos cinco anos com a possibilidade de que a reestruturação não aconteça, apenas hipoteticamente. Hoje está aí para todos verem que as promoções só acontecerão mediante pedidos de reserva para que se haja abertura de vagas. Ou seja, as promoções já travaram e só acontecerá daqui por diante a conta gotas. E muitos daqueles que estão próximos da reserva ainda tem a esperança de galgar mais um degrau, inviabilizando mais ainda a abertura de vagas. Agora vamos trazer essa discussão para o CHOAEM para ver se uma prova poderá beneficiar a maioria. Digamos que nos próximos cinco anos aconteçam cinco concursos com no máximo 50 vagas e que todas elas sejam preenchidas por 3º SGT's com mais de 18, com o CAP, como diz a lei. Hoje temos mais de 600 ST's e destes pouco mais de 20 por cento irão para a RR nos próximos cinco anos. Ou seja, com este cenário teríamos cerca de 250 cabos promovidos a sargentos, com a promoção daqueles 3º SGT's a oficial e pouco mais de 200 promovidos em cada graduação subsequente em decorrência do pedido de reserva dos sub tenentes mais antigos. Agora vamos projetar um outro cenário onde se consiga emplacar uma reestruturação onde o critério se fixe pela antiguidade somente, onde os ST's mais antigos seriam promovidos com aquelas mesmas vagas (250), onde de cara já teríamos um outro cenário refletido nas graduações inferiores, pois para cada sub tenente que ascende ao oficialato outras cinco vagas se abre pra baixo. Sem contar que dentro da estimativa dessas 250 vagas nos próximos cinco anos, a maioria desses ST's promovidos a oficial pedirão reserva, reabrindo as vagas novamente, algo impossível de acontecer se o critério do concurso prevalecer dentro desse mesmo período e sendo contemplados aqueles com menor graduação e com muito mais tempo para permanecer na caserna. Não estou inventando nada, pois isso aconteceu nos últimos cinco anos usando o critério da antiguidade. Portanto, com todo esse comparativo me convenci que sou completamente a favor da antiguidade. Detalhe. Sou ST com 22 anos de serviço e não figuro entre os mais antigos; tenho uma licenciatura e um bacharelado e o concurso, caso eu viesse a passar, daria um salto em minha carreira. Mas como tenho uma visão mais coletiva da coisa hoje sou totalmente a favor do critério da antiguidade e o que deveríamos fazer era buscar meios para emplacar a reestruturação, e não ficar nos digladiando nas redes sociais com o falso discurso que a meritocracia é o melhor para todos. Méritos já tivemos quando aqui adentramos através de concurso público assim como os oficiais, mas estes só fizeram um único. Se querem mais meritocracia não se esqueçam que também passamos por diversos cursos, seja de formação, capacitação ou aperfeiçoamento. Não se esqueçam que teoricamente não nos diferenciamos dos oficiais, pois somos também capacitados e todos de nível superior. Portanto, ser selecionado hoje dentre os demais para o CHOAEM não fará ninguém melhor que ninguém, apenas beneficiará a minoria que passar, pois "teoricamente" estamos todos no mesmo nível. Reflitam sobre isso.

    Apenas um ST"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde...
      Parabéns pelo Sr° já ter chegado ao topo da carreira de Praça, que inicia-se como "SD e termina como ST". Creio eu que o grande "CARMA" de nossa classe é parecer não saber em que consiste nossa carreira, se tivéssemos procurando desde o inicio melhoria para a coletividade, que era a fluides das promoções onde teríamos a certeza que ao final de nossa carreira ( 30 anos), estaríamos indo para a RR na última graduação de nosso quadro, ou seja, SubTenente.
      Mas o que vejo aqui é a eterna briga pelo QOPMA, se tivéssemos a tal promoção INDEPENDENTE de vagas, hoje com certeza não estaria esse impasse de qual é a melhor forma para se MUDAR DE QUADRO,como já frisado nosso quadro acaba na graduação de ST. Mas como o que tá valendo hoje é a LEI 12086, e provavelmente por tão breve ela não ira sofrer alteração.


      73000

      Excluir
    2. FATO! E justamente isso que boa parte não entende... o problema não e a lei em si, e sim que na época só pensaram primeiro na individualidade e principalmente no "momento", ou seja, agora o preço que todos vão e estão pagando pela "individualidade" e essa. Portanto, infelizmente não tem jeito.. vamos cumprir a lei e que venha o tão esperado edital do CHOAEM! Pois como o colega 70mil frisou, muitos foram sim beneficiados e outra parcela mau, mau conseguiu sair CB. Então, como não é possível voltar no passado... vamos aceitar a lei atual e cumpri-la.
      SPARTACUS

      Excluir
    3. Ten. Poliglota, li em um outro blog que na época que a 12086 foi aprovada, um decreto foi confeccionado prevendo o sobrestamento de parte do art. 32 da lei, mas com a opção de meio a meio no acesso ao CHOAEM. Porém , um certo militar que responde pela alcunha de uma ave, fez um loby por debaixo dos panos, sendo feito um outro decreto prevendo apenas a antiguidade. Ficaria justo se durante o período de sobrestamento fosse implantado de vez o requisito da antiguidade, mas não foi o que aconteceu. O tiro saiu pela culatra, pois não houve nem tempo para que ele se beneficiasse da sua própria jogada, e hoje o que está previsto é apenas a meritocracia. Na minha visão, apesar de estar na lei, o concurso hoje é uma injustiça tanto para os sargentos e sub tenentes mais antigos como para os sub tenentes mais jovens, pois a ascensão que conseguiram por méritos próprios agora corre o risco de lhe ser tirados com o falso discurso da meritocracia. Uma incoerência, não é mesmo? Portanto, se é para ter concurso que volte o que acontecia antes, onde o soldado só chegava a cabo através de um concurso, mas para todas as graduações. Fazendo isso quem sabe esses que estão iguais leões defendendo a abertura do concurso para o CHOAEM não achem mais justo.

      Excluir
    4. SPARTACUS, tomara que com uma posspivel reestruturação se volte o concurso conforme era antes e estendendo para todos os postos e graduações. Aí sim, quando pessoas como você que defende o concurso agora não passarem e ficar parado na graduação, vão entender o porquê dos mais antigos estarem lutando pela antiguidade. Porque ter o concurso não é garantia de que aqueles que o defendem irão passar. Isso acontecendo haverá choros e lamentações.

      Excluir
    5. A verdade e simples! Travou geral e antiguidade por si só já está mais do que comprovada que não "flui". Ainda mais quando diversos antigos ao completarem 30 anos não vão.. e pior, ficam 35 anos e se deixar ficam mais! Tome como exemplo, o último sub cmt geral, que também já foi sub da SSP e antes do atual era o secretário. Não sabem quem é? busque nas entrevistas e etc. na posse da Dilma, que vão ver que muitos fazem de tudo para estender aqui o seu tempo! Ou seja, esse além de ter "incorporado" a gorda gratificação de sub cmt geral por ter ficado nem 30 dias... muitos seja praça ou oficial, pensam igual. E se deixar ficam aqui até "literalmente" morrer. Portanto, prefiro tentar a sorte na "caneta" do que contar com a boa vontade de muito antigo não largar o "osso". Afinal de contas? A lei atual e clara nesse sentido e prevê o concurso para aqueles que forem enquadrados! Agora sobre o seu ponto de vista de que lá na frente posso até frustrar-me, respondo que hoje já estou assim... pois já tenho quase mais de 15 anos e ainda só CB! Veja que por conta da lei atual a questão da dependência de vagas REINA, e quanto mais antigo ficarem 30, 35 ou mais... não adianta... ninguém vai subir, isso é VISÍVEL! Entretanto, a culpa não é minha e sim da lei que foi aprovada em 2009. Pois muitos não querem ver isso! E reforçando: só pensaram no presente e não ao longo prazo, e como muitos aqui já disseram... vários tiveram mais de 2 promoções nesses últimos quase 6 anos! E eu? E demais colegas como eu o que tiveram? Quase não saiu nem a de CB... Outra coisa, nem com "cota" os antigos querem sair... vejam que a culpa não é minha! E se formos analisar bem, a culpa e de boa parte dos antigos que não pedem RR nem com 25, 30 e tão pouco com 35 anos.. quem está travando o quadro são vocês. Sendo assim, minha única chance de não ficar mais 10 anos (no mínimo) pra siar SGT e dos senhores! Vão no almanaque e tirem suas conclusões e voltem aqui pra dizer onde o gargalo está? Ainda remetendo ao passado, antes da promoção.. muitos poderiam ter pedido mais vagas pra SUB, mais nem isso pediram.. pois vários naquela época já vislumbraram de 2 a 3 promoções sem fazer esforço!
      SPARTACUS

      Excluir
  6. Boa tarde Poliglota, já que a Rede Esgoto tá queimando o filme dos PMs em todo Brasil, vamos a guerra também, sugiro que a próxima matéria aqui no blog, seja o SEM NOÇÃO do motorista dessa emissora atrapalhando a saída de outros veículos numa escola qualquer, esse vídeo tá rolando por aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo e vou além. Se pegarem algum flagrante é só enviar ao blog que publicarei.

      Aliás, através da sua sugestão, vou criar um quadro semelhante e somente com nome diferente para que não nos acuse de plágio.Estamos abertos a sugestões.

      Abraços,

      Poliglota...

      Excluir
  7. MESMO COM ESSE TEXTO, QUE É UM "TAPA NA CARA" DAQUELES QUE INSISTEM EM CONCEDER ENTREVISTAS (MESMO SEM GRATIFICAÇÃO PARA TAL) AINDA VEREMOS ALGUNS PRAÇAS DANDO UMA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PMDF, RS. PRECISAMOS NOS UNIR, SEJA QUAL FOR A CAUSA. EM VEZ DE FICAR PROCURANDO BRIGUINHAS COM OUTROS ÓRGÃOS, O QUE NÃO NOS ACRESCENTARÁ EM NADA, VAMOS DAR UM BASTA NESSA MANIA DE DAR ENTREVISTAS. DEIXE ISSO PARA O CEL, QUE RECEBE UMA BOA GRATICAÇÃO PARA ISSO. PRONTO, FALEI!!

    ResponderExcluir
  8. Acho lindo o desespero do Balanço Geral DF, todo dia liga para minha UPM e eu cago pra ele pois já gravei o número.

    Agora deve muda o nome para Balanço Geral BR, pois não está mais conseguindo matérias policiais de Brasília e fica publicando dos outros estados. KKKKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí irmão policial, vamos continuar deixando esses jornalistazinhos de merda desesperados a procurado do que fazer, afinal, nunca reconheceram o valor dos policiais que perderam as vidas em prol da vida deles. A lógica dos telejornais como os da REDE ESGOTO é execrar ações policiais onde bandidos perdem a vida. Observe a cara de alegria dos patifes que se intitulam âncaras quando a matéria é para massacrar a imagem da polícia.

      Excluir
  9. Passou agora a pouco no JN da Rede Esgoto que o inquérito que apurava sobre a morte do dançarino DG foi finalizado, e as investigações apontaram que o projétil saiu da arma de um soldado da PMRJ, quando da troca de tiros com traficantes. A reportagem mencionou que o dançarino ao ser confundido com um traficante empreendeu fuga pelos telhados, sendo alvejado quando passava por uma marquise. Sendo eu o julgador analisaria da seguinte forma: se estava havendo um tiroteio entre traficantes e policiais e passa um correndo pelo telhado, tudo levaria a crer que aquele é um dos algozes, pois já era madrugada e não daria para se saber que aquele indivíduo era um inocente tentando se proteger. Na verdade se fosse inocente nem teria corrido; no máximo se abrigaria dos tiros. O secretário de segurança Beltrame com a sapiência e senso de justiça que lhe é peculiar já deu o seu veredito; segundo eles todos que os policiais que participaram daquela ocorrência merecem ser expulso. Por acaso lá os pms de lá não conhecem a OT não? Pois depois de um depoimento de apoio desse daquele que se diz o chefe das forças policiais, o que deveria ser feito é o cruzamento dos braços por parte de todo o efetivo.

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com