terça-feira, 24 de março de 2015

Agentes do Detran são presos por Major do Bombeiro por porte ilegal de armas

O inevitável aconteceu!

Durante uma operação de trânsito nas proximidades do quartel do Corpo de Bombeiros na avenida Araucárias, em Águas Claras, três agentes do Departamento de Trânsito do DF receberam voz de prisão de um Major do CBMDF por porte ilegal de armas.

Os agentes foram conduzidos para a 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) para serem ouvidos. O que chamou a atenção foi a quantidade de viaturas do Detran que compareceram à delegacia, juntamente com viaturas do DER para prestar apoio aos agentes.

Segundo informações colhidas na Delegacia, os Agentes foram ouvidos e liberados e o caso será investigado.

Comento:

Há muito que estamos alertando acerca dessa “rixa” que está acontecendo entre as forças de segurança e agentes do Detran e do DER.

O fato já era esperado, era só uma questão de tempo e oportunidade. Estava se formando uma bomba relógio bem debaixo do nariz das autoridades constituídas e ninguém adotava providências. Agora a bomba explodiu, e se providências não forem adotadas de imediato outras que já estão armadas começarão a explodir.

Normas violam artigos da Constituição Federal.

O procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, entrou ontem, 13 de dezembro, no Supremo Tribunal Federal (STF) com ação direta de inconstitucionalidade (ADI 3996) contra leis do Distrito Federal que permitem que agentes e inspetores de trânsito, vinculados ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Dentra/DF), portem, em serviço, arma de fogo e exerçam atividades de natureza policial. Os dispositivos questionados são o artigo 1º da Lei 2.176/98, artigos 2º, inciso XVII, e 4º, parágrafo 4º, da Lei 2.990/2002 e artigo 5º da Lei 3.190/2003.

Para o procurador-geral, as normas impugnadas, além de violarem o artigo 144, transgridem os artigos 21, inciso VI, e 22, inciso I, da Constituição Federal. Ele destaca que a concessão de porte de arma foi regulada pela Lei Federal nº 10.286/2003, que teve sua constitucionalidade reconhecida pela ADI 3112. A referida lei descreve as pessoas que podem portar armas e, “fora disso, o porte é considerado ilegal, além de constituir conduta delituosa”, explica Antônio Fernando.

Na ação, o procurador-geral pede que o STF conceda liminar (medida cautelar) e suspenda a eficácia das normas atacadas pelo risco da demora (periculum in mora), visto que “as previsões subvertem modelo nacional, de política pública ampla e estruturada, com forte potencial de convulsão social grave”, conclui o procurador-geral. (http://noticias.pgr.mpf.mp.br/noticias/noticias-do-site/copy_of_constitucional/pgr-questiona-porte-de-armas-para-agentes-e-inspetores-de-transito-do-df )

O que diz JULYVER MODESTO DE ARAUJO, Mestre em Direito do Estado pela PUC/SP e Especialista em Direito Público pela Escola Superior do Ministério Público de SP; Capitão da Polícia Militar de SP, atual Chefe do Gabinete de Treinamento do Comando de Policiamento de Trânsito; Coordenador e Professor dos Cursos de Pós-graduação do CEAT (www.ceatt.com.br); Conselheiro do CETRAN/SP, desde 2003 e representante dos CETRANS da região sudeste no Fórum Consultivo por dois mandatos consecutivos; Diretor do Conselho Consultivo da ABRAM e Presidente da Associação Brasileira de Profissionais do Trânsito – ABPTRAN (www.abptran.org); Conselheiro fiscal da CET/SP, representante eleito pelos funcionários, no biênio 2009/2011; Autor de livros e artigos sobre trânsito:

1º) O impacto da EC 82/14 sobre a atividade desenvolvida pelas Polícias Militares.

NÃO HAVERÁ qualquer mudança, concernente às competências das Polícias Militares, que são igualmente responsáveis pela Segurança pública, nos Estados e Distrito Federal, com a missão constitucional de polícia ostensiva e preservação da ordem pública (artigo 144, § 5º, da CF).

O fato de se reconhecer a carreira dos agentes de trânsito, nos Estados e nos Municípios, não invalidará a atuação das Polícias Militares, na fiscalização de trânsito, que continua sendo concomitante ao trabalho dos agentes de trânsito próprios de cada órgão ou entidade executivo de trânsito e rodoviário, nos termos de convênio firmado, como estabelece o artigo 23, III, do CTB.

Importante destacar que a atividade de policiamento ostensivo de trânsito continua sendo de exclusividade das Polícias Militares, como conceitua o Anexo I do CTB: “função exercida pelas Polícias Militares com o objetivo de prevenir e reprimir atos relacionados com a segurança pública e de garantir obediência às normas relativas à segurança de trânsito, assegurando a livre circulação e evitando acidentes” e de acordo com o artigo 2º, item 27) do Decreto federal n. 88.777/83 (R-200) – Regulamento para as Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, que assim dispõe: “Policiamento Ostensivo – Ação policial, exclusiva das Polícias Militares em cujo emprego o homem ou a fração de tropa engajados sejam identificados de relance, quer pela farda quer pelo equipamento, ou viatura, objetivando a manutenção da ordem pública.... São tipos desse policiamento, a cargo das Polícias Militares ressalvadas as missões peculiares das Forças Armadas, os seguintes: - ostensivo geral, urbano e rural; - de trânsito...”.

É fato que, embora a nomenclatura “policiamento ostensivo de trânsito” seja utilizada, pela legislação infraconstitucional mencionada, como indicativo da função exercida pelas Polícias Militares, a inclusão do § 10 no artigo 144 passou a reconhecer a incidência do trabalho dos agentes de trânsito (estaduais e municipais) no campo da Segurança pública, especificamente para garantir o direito ao trânsito seguro; isto significa que a PM continua exercendo a prevenção criminal, por meio da sua ostensividade, e a repressão imediata dos crimes constatados (inclusive para os delitos ocorridos na utilização da via pública); por outro lado, não caberá aos agentes de trânsito invadirem a competência constitucional das Polícias Militares, não lhes cabendo ações próprias de polícia, como a busca pessoal ou veicular, à procura de armas e drogas (a qual tem como base o Código de Processo Penal, em seu artigo 244, quando fundada suspeita), ou a “perseguição” ou prisão a criminosos (ressalvada a possibilidade de qualquer um do povo prender quem esteja em situação de flagrante delito, nos termos do artigo 301 do CPP).

2º) A possibilidade de que agentes de trânsito portem armas de fogo

A mudança do texto constitucional NÃO DÁ AUTOMATICAMENTE o direito de que agentes de trânsito portem armas de fogo, seja em serviço ou fora dele. 

Isto porque o porte de arma de fogo é regulado pela Lei n. 10.826/03 (conhecida como Estatuto do Desarmamento), cujo artigo 6º estabelece que “É proibido o porte de arma de fogo em todo o território nacional, salvo para os casos previstos e em legislação própria e para: ... II – os integrantes de órgãos referidos nos incisos do caput do art. 144 da Constituição Federal” (que são: Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Ferroviária Federal, Polícias Civis, Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares); mesmo as Guardas municipais, criadas com base no § 8º do artigo 144 da CF, para proteção dos bens, serviços e instalações dos municípios, para que tenham direito ao porte de arma de fogo, dependerão dos requisitos constantes nos incisos III e IV, além do § 3º, do artigo 6º do Estatuto do Desarmamento, que fazem menção ao total de habitantes de cada município e à necessidade de treinamento específico.

A única forma, diante da atual legislação, para que um agente de trânsito consiga a autorização para o porte de arma de fogo (de maneira dissimulada, e não exposta, como ocorre com os integrantes dos órgãos policiais, acima relacionados) será mediante a demonstração da efetiva necessidade, por exercício de atividade profissional de risco ou de ameaça à sua integridade física, como prevê o artigo 10, § 1º, inciso I, da Lei sob comento.
Esta é a normativa aplicada na atualidade, o que não significa, obviamente, que o reconhecimento da importância da segurança viária, bem como da carreira de agente de trânsito, não venha a acarretar alterações do Estatuto do Desarmamento, já que até mesmo integrantes das carreiras de Auditoria da Receita federal, Auditoria-fiscal do Trabalho, cargos de Auditor-Fiscal e Analista Tributário, foram contemplados com a possibilidade de porte funcional de arma de fogo (inclusão do inciso X ao artigo 6º do Estatuto, por meio da Lei n. 11.501/07).

Aliás, existe uma grande possibilidade de que isso venha a ocorrer, já existindo até mesmo Projeto de Lei neste sentido: o PL n. 3.624/08, de autoria do então Deputado federal Tadeu Filipelli (PMDB/DF) visa, justamente, incluir mais um inciso no artigo 6º do Estatuto, permitindo o porte arma de fogo aos “integrantes dos quadros de pessoal de fiscalização dos departamentos de trânsito”. Uma curiosidade: em 17/10/13, este PL teve voto desfavorável do relator Deputado federal Alexandre Leite (DEM/SP), da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, exatamente porque o artigo 144 não contemplava os agentes de trânsito como integrantes da Segurança pública; com a EC 82/14, tal situação pode ser revertida na tramitação do PL, disponível em camara.gov.br

Frise-se que, no Distrito Federal, o porte de arma de fogo por agentes de trânsito já é uma realidade desde 1.998, por conta da Lei distrital n. 2.176/98, questionada pelo Procurador-geral da República, por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade n. 3996, em trâmite no Supremo Tribunal Federal, desde 2007, cujo relator é o Ministro Luiz Fux (para acompanhamento processual).

3º) A concessão de poder de polícia aos agentes de trânsito

A EC 82/14 NÃO CONCEDE poder de polícia aos agentes de trânsito, simplesmente porque ELES JÁ POSSUEM este poder, que é instrumental a toda a Administração pública, como forma de limitação dos direitos individuais, em prol do interesse coletivo, como se depreende da própria definição de fiscalização, constante do Anexo I do CTB, bem como das competências determinadas aos órgãos fiscalizadores do Sistema Nacional de Trânsito.

Assim prevê o Anexo I: “FISCALIZAÇÃO - ato de controlar o cumprimento das normas estabelecidas na legislação de trânsito, por meio dopoder de polícia administrativa de trânsito, no âmbito de circunscrição dos órgãos e entidades executivos de trânsito e de acordo com as competências definidas neste Código”.

Aliás, diferentemente do que alguns imaginam, poder DE polícia não se confunde com poder DA Polícia; porquanto este é específico da Instituição policial, enquanto aquele é inerente a toda a Administração pública (o conceito legal, inclusive, encontra-se em legislação externa ao campo da Segurança pública, especificamente no artigo 78 do Código Tributário Nacional). Sobre o tema, recomendo a leitura da minha dissertação de Mestrado pela PUC/SP, intitulada “Poder de polícia administrativa de trânsito”.

Da redação...

42 comentários:

  1. ISSO MOSTRA O QUE ? O GDF ESTA SEM COMANDO UM GOVERNADOR QUE LAVA AS MAOS COMO PORÇOS PILATOS QUANDO A QUESTÃO E SEGURANÇA PUBLICA,

    ResponderExcluir
  2. Tá tudo certo... Detran andando armado, PM fazendo parto e Bombeiro prendendo. ����������

    ResponderExcluir
  3. CFSD 1995 - REFORMADO24 de março de 2015 08:27

    O Major aposentado do CBMDF fez, o que os colegas das PMDF deveriam estar fazendo todos os dias, ininterruptamente. É missão da PMDF conduzir a um DP, quem for flagrado portando arma de fogo em desacordo com a legislação em vigor. E, os agentes do DETRAN estão nessa situação, diariamente.

    Eu já disse isso aqui no início de março, que Lei Distrital não pode suprir lacuna legal sobre porte de arma, nem mesmo para agentes públicos. Vez que, legislar sobre armamento é de competência exclusiva da União.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. irmão,tomara que com essa atitude louvável desse bombeiro alguns pms bitolados por transito criem vergonha na cara e para de multar e de dar vida boa para esses guardas,visto que eles próprios sabem da lei e não enquadram esses folgados,a maioria dos pms tem histórias de sacanagem desses elementos,agora o pm que ver,presenciar o agente de transito trabalhando armado sem porte, tem por obrigação, podendo ser enquadrado no crime de omissão se não fizer o procedimento que o major bombeiro fez,dp e enquadramento,se liga cana.

      Excluir
  4. O problema é bem mais dinâmico, pois além do cara ter o porte ele tem de ter tranquilidade e no caso de fiscalização de trânsito não empunhar arma de forma a intimidar todos os cidadãos que venham a ser parado em uma blitz, certa vez no P. sul presenciei uma cena cruel , um senhor idoso em um fiat uno ao avistar a blitz parou no acostamento e permaneceu la em seu disfarce , um ignóbil deslocou louco sozinho pela contra mão e aos berros queria que o senhor deitasse ao chão foi o momento que parei e o indaguei a atuação daquele agente, talvez fizera por ser nas periferias do DF coisa que jamais acontecerá nas regiões mais próximas ao centro da capital .
    Sgt Chagas !

    ResponderExcluir
  5. E o PM inativo sem porte de arma. Que beleza!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CFSD 1995 - REFORMADO24 de março de 2015 11:50

      Isso não é difícil de resolver, pois, por enquanto, é só uma decisão de algum ministro esquerdopata do STJ, e indicado pelo PT. Basta que, com a força da bancada policial(da bala) nessa nova legislatura no Congresso Nacional, haja vontade de suprir essa lacuna através de Lei Federal.

      Excluir
  6. Esses caras do Detran são arrogantes, boçais, autoritários, mal educados e menosprezam todos que são parados em suas blitz, qualquer dia desse haverá uma tragédia no DF por falta de respeitos desses caras com o público. Quem tá prevendo isto não sou eu não, é a mão DINÁ, aguardem e confiram.

    ResponderExcluir
  7. acorda pm ,precisou um bombeiro dar voz de prisão para esses agentes folgados,pois na pm só tem oficial para prejudicar e prender praças,valeu bombeiro,mostrou que entende mais de leis do que a própria pm,é uma vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CFSD 1995 - REFORMADO24 de março de 2015 11:26

      Falou tudo.
      Parece que precisamos "importar" alguns oficiais do CBMDF, a fim de mostrar aos de cá, como se posta, quando se tem conhecimento da Lei.

      Nossos oficiais se especializaram em ser "fodões" intramuros, intracorporis, sempre prontos a usar o arcaico regulamento, quando praças questionam sua autoridade, já que, o PODER sempre terão à luz da legislação, ao contrário da autoridade moral e funcional, que se conquista com respeito, que só se adquire no atrito com a realidade, no trato com seus subordinados, e nas diversas situações, onde este oficial será testado e reconhecido ou não, como digno de admiração, ou apenas temido pelo regulamento ao seu dispor, e a seu belprazer.

      Excluir
    2. CFSD 1995 - REFORMADO24 de março de 2015 11:47

      A redação do BLOG do TENENTE POLIGLOTA, deu uma aula magna sobre o tema! Parabéns e muitíssimo obrigado pelos esclarecimentos!

      Em "5 de março de 2015 20:31" respondi a um "auditorzinho" de asfalto (mais uma jabuticaba do Agnelo), por que agente do Detran portando arma de fogo pode ser preso:
      FONTE:
      http://tenpoliglota2012.blogspot.com.br/2015/03/policiais-militares-e-agentes-do-detran.html (02 de março de 2015)

      O que comentei respondendo a um agente do DETRAN/DF:

      "Anônimo5 de março de 2015 13:35(Agente do DETRAN - desinformado).

      Lei Distrital sobre porte de arma é inócua e inválido de pleno direito. Visto que, compete privativamente à União legislar sobre porte de arma de fogo.
      Lei semelhante do Estado de Goiás, que cria serviço militar voluntário também já está sendo questionada no STF em sede de ADIN, onde o Procurador-Geral da República reafirmou princípio legal, dizendo que, "Não cabe à lei estadual, ainda que indiretamente, conceder porte de arma a agentes (públicos e particulares) não previstos no rol taxativo do art. 6º da Lei 10.826, de 22 de dezembro de 2003 (Estatuto do Desarmamento)", afirma Janot.
      O Estatuto do Desarmamento não contempla em nenhum artigo agentes do DETRAN como aptos a portarem armas de fogo, seja em serviço ou fora dele. Por isso, o porte de arma por agente do DETRAN é ILEGAL!
      Lei Distrital não pode suprir essa lacuna!

      FONTE:
      http://noticias.pgr.mpf.mp.br/noticias/noticias-do-site/copy_of_constitucional/imprimir?&UID=dd18e082ddf8ae212b61f49e35961ae5&keepThis=true&TB_iframe=true&height=400&width=700

      Até que seja julgada a constitucionalidade, agentes do DETRAN podem ser presos por porte ilegal de armas. Isso porque, essa Lei Distrital é completamente precária, e contraria frontalmente a Legislação Federal.

      Por isso, os PMs do DF que não estão prendendo agentes do DETRAN portando armas em serviço ou fora dele, estão prevaricando!"

      Excluir
    3. OFICIAL BOMBEIRO É CULTURA, OFICIAL PM É GRATIFICAÇÃO.

      Excluir
  8. NÃO ENTENDO PORQUE TANTA POLÊMICA. SÓ EM BRASÍLIA QUE O DETRAN FAZ ESSE TIPO DE FISCALIZAÇÃO OSTENSIVA. SE FAZEM É PORQUE O GOVERNO PERMITIU. OU ACABAM COM ESSE TIPO DE SERVIÇO OU PROVIDENCIEM O PORTE DE ARMA PARA OS AGENTES. QUANDO ESTIVEREM UNIFORMIZADOS E PORTANDO UMA ARMA DE FOGO, LEGALMENTE, SENTIRÃO O PESO DA RESPONSABILIDADE E, SEM PERCEBEREM, SERÃO MAIS UM ALVO E SUAS VIDAS MUDARÃO PARA SEMPRE. PRA PIOR, DIGA-SE DE PASSAGEM. UNS NÃO QUERENDO SER POLÍCIA, SENDO, ENQUANTO OUTROS QUEREM SER, NÃO SENDO. VAI ENTENDER O SER HUMANO. AO FINAL, VEJO QUE TUDO ISSO NÃO PASSA DE VAIDADE. TUDO É VAIDADE.

    ResponderExcluir
  9. É MELHOR O DETRAN ANDAR ARMADOS DO QUE ESSES BANDIDOS QUE MATA POLICIA E N ÃO FICA PRESO , ETA PAIZINHO VAGABUNDO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. falou tudo. O povo não entende. Até parece que o agente quis aparecer. Pelo que parece o bombeiro é quem achou ruim o engarrafamento e foi tomar satisfação e como não teve êxito deu voz de prisão. Quem não é agente nunca vai entender o perigo que se corre de ter um bandido no carro. E detalhe, a maioria dos que falam se passassem no concurso do Detran, duvido que seriam contra. O povo só tem raiva do Detran por que eles multam, mas a culpa não é dos agentes, se o povo seguir a lei, estiver com o carro e ordem....etc... não levarão multa.

      Excluir
  10. Os oficias da PM gostam de prender só os praças. Por determinação tivemos que apoiar uma operação do DETRAN e a grande maioria estava portando arma. Tem que acabar logo esta duvida se pode ou não, e os policiais fazer cumprir a Lei doa a quem doer

    ResponderExcluir
  11. PARABÉNS MIL VEZES PRA ESSE MAJOR DO BOMBEIRO.,ESSES AGENTES DO DETRAN SE ACHAM OS DONOS DA VERDADE.

    ResponderExcluir
  12. ESSA LEIZINHA DISTRITAL NAO SOBREPOE UMA LEI FEDERAL, A LEI 10.826, NAO AUTORIZA O PORTE DE ARMAS AOS AGENTES DE TRANSITOS. DETRAN DF,FOLGADOS E PREPOTENTES.

    ResponderExcluir
  13. Em homenagem ao mês da mulher a sub foi presa, mostra como a mulher é valorizada.

    ResponderExcluir
  14. Caro amigo Poliglota :

    Na grande "maioria" dos pontos , concordo com a atitude do major do CBMDF..
    Na minha opinião, jamais, os agentes do Detran ou do DER deveriam ter porte de arma. A grande maioria dos agentes do Detran que se encontram hoje de serviço nas ruas do DF, são todos novinhos !!! Tratam todos, incluindo nós,PM'S,várias vezes, quando nos encontramos fardados, com o maior descaso e arrogância do mundo !!!Eles chegaram ontem, por um acaso do destino, no mundo da segurança pública, e se acham os tais ! Eles querem ter o poder da polícia, mas não são polícia !!! Em quase todos os estados do país, a fiscalização de trânsito é feita pelas polícias militares com convênio com DER ou DNIT, e os DETRAN'S realizam todo o serviço interno das autarquias. Só aqui no DF, é que eles querem ser diferentes !!!Com certeza, este agente que tomou voz de prisão, deve ter folgado até umas horas com o bombeiro, e se enrolou !!!A muito tempo,que estes agentes se encontram cheios de regalias e bajulações !!! Eles é quem tem de se adequar ao sistema de segurança pública, e não o sistema se
    adequar à eles !!

    ResponderExcluir
  15. O QUE OS AMARELINHOS ESTÃO QUERENDO???? NÃO SABEM O PROBLEMA QUE ESTÃO ARRUMANDO. UNIFORMIZADOS E ARMADOS NAS RUAS DO DF. ACHAM ISSO BONITO??? ESPEREM ATÉ A PRIMEIRA VEZ QUE CRUZAREM COM UM BANDO DE PEBAS ARMADOS E SENTIREM A SARAVAIDA DE TIROS EM CIMA DE VOCÊS. QUEREM UM CONSELHO??? CUIDEM DO TRÂNSITO DE NOSSA CIDADE, PERMANEÇAM APENAS COM ESSA ATRIBUIÇÃO, QUE JÁ É PROBLEMÁTICA, E DEIXEM AS POLÍCIAS FAZEREM SEUS RESPECTIVOS PAPÉIS, PARA OS QUAIS SÃO, CONSTITUICIONALMENTE, AUTORIZADOS.

    ResponderExcluir
  16. O POBLEMA NAO E O PORTE DE ARMA E A INVEJA E O DESPEITO POR CAUSA DO TRATAMENTO DISPENSADO PELO GDF AOS AGENTES ( AUDITORES DE TRANSITO ) INCLUSO A DIFERENCA DE SALARIO DOS PRACAS DA PMDF E DO BMDF EM RELACAO AOS AGENTES . DIGO ( AUDITORES DE TRANSITO )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESTA FOI A "PIADA DO ANO" !!! UTILIZAR O TERMO AUDITOR , PARA OS AGENTES DE TRÂNSITO !!! VOCÊ DEVE SER UM DESTES AMARELINHOS DA VIDA, NÃO É AMIGO ?? DÁ PARA NOTAR PELA SUA INCISÃO AO QUADRO DE PRAÇAS DA PM-DF E DO CBM-DF, E NÃO, BMDF !!!

      Excluir
  17. TEMPOS PASSADOS DETERMINEI QUE UM AGENTE DE TRANSITO SE COLOCASSE EM UM DETERMINADO PONTO NA VIA PARA SINALIZAÇÃO; O MESMO QUESTIONOU E NÃO QUIS ATENDER MINHA DETERMINAÇÃO. EM POUCAS PALAVRAS EU O CONVENCI A CUMPRIR TAL DETERMINAÇÃO. QUANDO VOCÊ SABE O QUE ESTÁ FALANDO E FAZENDO NÃO HÁ ARGUMENTOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU SEI QUEM É VOCÊ BOMBEIRO; EU ESTAVA LÁ E PRESENCIEI O FATO. FOI EXATAMENTE ASSIM QUE ACONTECEU, E O BOM QUE ELE FOI ATÉ O CRUZAMENTO PUTO MAS FOI. SÓ UMA PERGUNTA:::SE NÃO FOSSE VOCÊ O PRENDERIA COMO FALOU PRA ELE???? DO JEITO QUE VOCÊ GRITOU COM ELE; ACHO QUE SIM.KKKKKK

      Excluir
  18. SINCERAMENTE.. !!!! ELES NÃO PASSAM A MÃO NA CABEÇA D PM ALGUM...... PORTANTO VAMOS REGISTRAR OS PORTES D ARMAS .. .40 / PISTOLAS solicitem pelo celular vtrs e procedam....

    ResponderExcluir
  19. O Diretor da Polícia Civil se manifestou a respeito do assunto, disse: ENQUANTO NÃO RESOLVER A PENDENGA JUDICIAL OS AGENTES DO DETRAN NÃO PODEM USAR ARMAS DE FOGO e PONTO FINAL. Se insistirem serão penalizados conforme a lei.
    Saiu no joprnal de 12:00hs rede record.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é juiz por acaso?

      Excluir
    2. NÃO É JUIZ, AMIGO, MAS ENQUANTO NÃO FOR JULGADA A CONSTITUCIONALIDADE DA LEI, O PORTE DE ARMA POR PARTE DOS AMARELINHOS É ILEGAL !!! DAÍ, ENTÃO , É GRAMPO E JAULA !!!

      Excluir
    3. Deixa de despeito, próximo concurso do DETRAN vc estuda, poder de compra vale mais que poder de polícia

      Excluir
  20. QUEM VIU AS IMAGENS HOJE NO DFTV, O MAJOR BM QUERENDO SAIR DE DENTRO DO BALCÃO DE P-21, QUANDO 3 AGENTES DO DETRAN TIPO INTIMIDANDO E BARRANDO O MAJOR NA SAÍDA DO BALCÃO, O MAJOR TEVE QUE PEDIR AJUDA PRA UM OFICIAL SUPERIOR DO BM, QUANDO ESTE OFICIAL CHEGOU PRA SOCORRER O COLEGA, ABRINDO CAMINHO PRA O MAJOR PASSAR,1 DOS 3 AMARELINHOS, AINDA QUIS ENFRENTAR ESTE OFICIAL SUPERIOR, FALANDO, TIRA A MÃO, TIRA A MÃO, HORA BOLAS AMARELINHOS, SE NÃO QUER SER TOCADO, QUE NÃO ATRAPALHEM A SAÍDA DOS OUTROS, QUEM JÁ FOI ABORDADOS POR ESSES AMARELINHOS, SABEM DA ARROGÂNCIA DESSE PESSOAL, BAIXEM A BOLA AMARELINHOS, POIS A ARROGÂNCIA DE VCS PODEM LHES PREJUDICAR E MUITO, E OUTRA VCS PRECISAM DE NÓS PMS E BMS, E NÓS NÃO PRECISAMOS DE VCS PRA NADA, FICA O AVISO.

    ResponderExcluir
  21. ATENÇÃO ATENÇÃO, O TJDFT ACABA DE DECIDIR PELA MANUTENÇÃO DO NOSSO REAJUSTE NO AUXÍLIO MORADIA. GLÓRIA À DEUS. ISSO É QUE NOS INTERESSA. ESSA GUERRINHA COM DETRAN NÃO NOS LEVARÁ A LUGAR ALGUM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo colega,to mais preocupado com nós servidores da pmdf do que com o detran.Com o detran e der o gdf que se vire.

      Excluir
  22. PRECISOU DE UM MAJOR DO BM PRENDER UM AGENTE DO DETRAN

    E PRECISOU DE UM MAJOR DA PM PRENDER UMA SUB TENENTE PRAS PRAÇAS ACORDAREM!

    ESSE SISTEMA PORCO E FALIDO TEM QUE MUDAR!!!

    ResponderExcluir
  23. Algum entendido pode me falar o q é major

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Major, é um oficial do quadro de oficiais superiores do CBM-DF !!!

      Excluir
  24. detran nao é segurança pública, o STF já decidiu isso em uma ADIn, qq coisa neste sentido é aberração, o poder de polícia deles é admnistrativo tanto qto a vigilância sanitária, q não entra em bar de arma na cintura

    ResponderExcluir
  25. COMO FALA O TENENTE CORONEL NASCIMENTO TROPA 2: NA VERDADE ESSA FARRA DO DETRAN E DER TEM QUE ACABAR KKK

    ResponderExcluir
  26. tartaruga revoltada25 de março de 2015 11:23

    Aqui na pm DF só prendem os praças. È mais fácil.

    ResponderExcluir
  27. VALEU A LUTA DO RICARDO PATO, POLIGLOTA E TANTOS OUTROS CAMPANHEIROS QUE FORAM AS RUAS POR ESSA CONQUISTA . PARABENS, QUE DEUS OS ABENCOE RICAMENTE.

    ResponderExcluir
  28. falou tudo. O povo não entende. Até parece que o agente quis aparecer. Pelo que parece o bombeiro é quem achou ruim o engarrafamento e foi tomar satisfação e como não teve êxito deu voz de prisão. Quem não é agente nunca vai entender o perigo que se corre de ter um bandido no carro. E detalhe, a maioria dos que falam se passassem no concurso do Detran, duvido que seriam contra. O povo só tem raiva do Detran por que eles multam, mas a culpa não é dos agentes, se o povo seguir a lei, estiver com o carro e ordem....etc... não levarão multa.

    ResponderExcluir
  29. Do mesmo jeito que há péssimos profissionais no Detran, há também na PM, no Bombeiro e em todo lugar. Não podemos generalizar. Existem bons exemplos em todos os Órgãos.

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com