quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

GDF X CABE: Retaliação no apagar das luzes

Agnelo e aliados prejudicam mais de 22 mil associados policiais ativos, inativos e pensionistas em um de seus últimos atos de maldades contra a Polícia Militar e seus integrantes.


No apagar das luzes o pífio e desastroso governo de Agnelo Queiroz, ladeado por sua trupe de puxa-sacos gratificados e incompetentes que só pensaram em suas gordas gratificações, revogou o Termo de Permissão de Uso Simples das instalações do espaço ocupado pela CABE – Caixa Beneficente da PMDF localizada no Setor Policial Sul, Área Especial nº.4, prejudicando cerca de 22 mil associados entre ativos, inativos e pensionistas da corporação.

O Processo nº 054.000.74/2009 se arrastava desde 2009. No Diário Oficial do DF nº 274, Seção 3, página 36 de 31/12/2014, como último ato contra aqueles que não o apoiaram nas eleições passadas, e a CABE se negou a apoiar esse governo do PT conforme afirma sua diretoria, o processo foi acelerado e o EXTRATO DE REVOGAÇÃO publicado e assinado pelo Comandante Geral da corporação Cel Anderson Carlos de Castro Moura. Com isso a CABE tem um prazo de 60 dias para a devolução do imóvel o qual ocupa atualmente.

A Caixa Beneficente da Polícia Militar (CABE) tem enfrentado vários problemas de ordem administrativa e jurídica nos dois últimos anos e, segundo seus diretores, vem sofrendo perseguições e interferências políticas de integrantes de chapas derrotadas na última eleição da mesma e que tentam jogar o nome da associação na lama.

É de se estranhar que o comando da Polícia Militar não tenha se empenhado na permanência da associação no atual local, já que ali também está instalada uma agência do Banco de Brasília ocupando uma área semelhante e com os mesmos direitos da CABE, e o fácil acesso auxilia aos policiais. Mas não é difícil definir o porquê, afinal, só ele existe!

Com uma trajetória de superação de desafios desde 1903, quando a instituição foi criada, a associação já passou por diversas transformações. Hoje a CABE exerce papel importante na vida da família policial militar e oferece vários benefícios aos seus associados e a setores da própria PMDF como o CASo, EQUOTERAPIA, CENTRO MÉDICO (Laboratório e SAU), DEC (Academia e CEPOM) e ESCOLINHA DE FUTEBOL. A primeira eleição dos Conselhos Deliberativo e Fiscal foi realizada no dia 30 de outubro de 2011 com 7 chapas a qual saiu eleita a Chapa “União e Trabalho” (chapa 1), liderada pelo Coronel RR Gilberto Alves de Carvalho, atual presidente do Conselho Deliberativo da CABE.


É bom frisar que desde 1986 a CABE construiu sua atual sede e que de acordo com o atual Contrato de Comodato cedeu parte de seu espaço físico à Diretoria de Pessoal. Só no ano passado 8 consultórios dentários foram doados para a Polícia Militar. Além disso, professores e pedagogos são bancados pela CABE para apoio ao DEC e que também dispsponibiliza uma psicóloga no Colégio Tiradentes. Além disso, segundo a diretoria da CABE, o laboratório do Centro Médico funciona com equipe de funcionários da CABE. Outro fator relevante foi que a inauguração do Centro só foi possível com o patrocínio da CABE que providenciou a realização da conexão de fibra ótica e o pagamento da empresa de conservação e limpeza. Segundo ainda a diretoria, se o CMED não fosse inaugurado haveria o risco de a unidade ser entregue a outras forças de segurança, o que significa que de várias formas a CABE tem garantido o acesso à saúde da família policial militar desde 2011.

Com essa atitude do (des)governo Agnelo, ficou comprovado, mais uma vez, que a extirpação desse partido e seu governador foram mais do que acertada e com grande influência castrense. Um partido composto de pessoas revanchistas que não medem esforços para se manter no poder, nem que para isso tenha que prejudicar milhares de associados que dependem de um deslocamento centralizado para, inclusive, manterem a alimentação de suas famílias. Vergonha maior é observarmos que dentro da própria instituição existam pessoas que coadunaram com mais esse ato covarde, esquecendo que vestem a mesma farda.

Mas como o ano será novo, o governo será novo e as esperanças serão novas, fica aos associados e dependentes a expectativa de que o novo governo revogue esse absurdo protagonizado por Agnelo e seu bando, que hoje, felizmente, estará se despedindo definitivamente de nossa capital. Pena que nem todos sumirão do mapa de uma vez por todas!

Da redação...

36 comentários:

  1. MEU PRIMEIRO CONSELHO A NOVO GOVERNADOR
    - NAO DEIXE UM CORONEL MANDAR NO SEU GOVERNO SEJA PULSO FORTE
    - AGNELO DEIXOU UM CORONEL MANDAR NO GOVERNO DELE DEU NO QUE DEU
    - EU JA VI GOVERNADOR DERRUBAR CORONEL MAIS CORONEL DERRUBAR GOVERNADOR FOI A PRIMEIRA VEZ DA HISTORIA.

    ResponderExcluir
  2. Referência: Processo nº 0054.000.825/2014, apenso ao Processo n°
    054.000.074/2009.
    Interessado (s): Caixa Beneficente da PMDF-CABE.
    Assunto: Permissão de uso simples firmada entre a PMDF e a CABE. Notícias de
    descumprimentos de cláusulas e a possibilidade de revogação por parte
    da Administração.
    DESPACHO
    Considerando que o regime jurídico-administrativo, fundado nos princípios da
    supremacia do interesse público e da indisponibilidade do interesse público, constitui-se
    em instrumento norteador e central das ações da Administração Pública, com vistas a um
    bom desempenho das suas atividades, sendo essencial para o alcance de sua finalidade,
    pautada no bem comum;
    Considerando que o princípio da supremacia do interesse público existe com base no
    pressuposto de que toda atuação do Estado deve ser pautada pelo interesse público, cuja
    atuação deve ser extraída da Constituição e das leis, estando os interesses privados
    subordinados à atuação estatal, que dispõe de instrumentos para executar as finalidades
    a que se destina, especialmente nas hipóteses em que detém a prerrogativa de atuar
    unilateralmente, em face da presença das denominadas cláusulas exorbitantes;
    Considerando que o princípio da indisponibilidade do interesse público impõe
    restrições especiais à atividade administrativa, vedando aos agentes da Administração
    Pública a prática de atos que impliquem renúncia a direitos do Poder Público ou que
    injustificadamente onerem a sociedade ou a própria máquina administrativa, quer seja
    causando embaraços ao seu funcionamento ou ampliando as suas despesas correntes;
    Considerando que, de acordo com o mesmo princípio, presente em toda e qualquer
    atuação do Poder Público, não é permitido à Administração alienar qualquer bem público
    enquanto este estiver afetado a uma destinação pública específica e mesmo que esteja
    desafetado, devem ser observadas diversas condições e fundadas justificativas que
    permitam o trespasse;
    Considerando o dever de probidade, corolário dos princípios anteriores, segundo o
    qual o administrador público deve atuar em consonância com os princípios da moralidade,
    da impessoalidade, da finalidade, da publicidade e da eficiência;
    Considerando que para o exercício de suas prerrogativas é conferido à Administração
    um dever-poder de agir, que torna os poderes administrativos irrenunciáveis,
    precipuamente em face dos fins públicos envolvidos, sob pena de prática de ato eivado de
    abuso de poder, diante do desvio de finalidade envolvido na gestão da coisa pública;
    Considerando o princípio da eficiência, segundo o qual o agente público, no exercício
    de função pública não deve apenas observância à legalidade dos atos administrativos
    praticados, mas também a um resultado que efetivamente possa atender aos interesses
    da Administração Pública;
    Considerando que a atividade administrativa deve ser vocacionada a alcançar os
    melhores resultados ao menor custo possível, utilizando-se dos meios que dispõe,
    buscando organizá-los e estruturá-los de modo a racionalizar o seu emprego, bem como
    permitir uma melhor atuação dos agentes públicos, que se utilizam de tais ferramentas, no
    intuito de alcançar um melhor desempenho possível;

    ResponderExcluir
  3. Considerando a recente manifestação da Corte de Contas acerca do tema - Decisão
    de n° 2364/2014, que determinou à PMDF que apresente justificativas quanto à
    razoabilidade dos contratos de locação vigentes, de modo a trazer elementos técnicos
    que permitam, no mínimo, aferir a taxa de ocupação dos imóveis pelos policiais, o tempo
    pretendido de ocupação e qual a solução definitiva que será adotada, em termos de obras
    e reformas em imóveis integrantes do acervo patrimonial da Corporação, a fim de evitar
    ou reduzir despesas com a locação de imóveis;
    Considerando o contido no Relatório de Auditoria n° 06/2014-DIRPA/CONAP/CONT/STC, referente à auditoria realizada na Corporação, em especial o
    item “12-Ponto Crítico de Controle-referência L”, segundo o qual restou observado que as
    instalações da área de pessoal são inadequadas, carecendo de medida s imediatas aptas
    a contornar todas as irregularidades constatadas, de modo a propiciar dignas condições
    de trabalho para todos que ali labutam;
    Considerando as informações colhidas no Departamento de Saúde e Assistência ao
    Pessoal – DSAP e Diretoria de Logística e Finanças – DALF, detalhando os custos de
    aluguel dispendidos pela Corporação;
    Considerando que tais custos seriam significativamente reduzidos, a partir do
    redirecionamento do bem cedido para a finalidade para o qual foi concebido, em face da
    sua natureza jurídica de bem público de uso especial, ou seja destinado ao atendimento
    das suas finalidades específicas;
    Considerando as dificuldades enfrentadas por algumas unidades, quanto a espaços
    adequados para o seu funcionamento, a exemplo do Estado-Maior, do Departamento
    Operacional – DOp, da Diretoria de Telemática – DITEL, bem como por toda a estrutura
    do DGP, a exemplo das Diretorias de Pessoal Militar – DPM, Diretoria de Recrutamento e
    Seleção – DRS, Diretoria de Promoção e Avaliação de Desempenho – DPAD e a Diretoria
    de Pagamento de Pessoal e Previdência – DPPP, conforme apontado pela da Secretaria
    de Transparência;
    Considerando a possibilidade de realocação de outros órgãos no espaço cedido
    gratuitamente, como o Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal – DSAP e o
    Departamento de Controle e Correição – DCC;
    Considerando as nítidas evidências de malversação do patrimônio público; diante da
    cessão de significativa área edificada, a título gratuito, por meio da permissão de uso em
    comento;
    Considerando as inúmeras irregularidades praticadas pela permissionária durante toda
    a duração da avença, conforme sobejamente mencionado nos autos e
    Considerando o teor Informação nº 055/2014 – ATJ/GCG e respectivos despachos,
    bem como nas atribuições que me são conferidas pelo art. 4º, da Lei Federal n° 6.450, de
    14 de outubro de 1977 e com fundamento as cláusulas quinta e nona do Termo de
    Permissão de Uso nº 01/2010;

    ResponderExcluir
  4. RESOLVO: Revogar a permissão de uso alusiva ao Termo de Permissão de Uso nº
    01/2010, celebrado em 27 de julho de 2010, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal
    do dia 03 de setembro de 2010, seção 3, pág. 62, fixando o prazo de 60 (sessenta) dias
    para a desocupação e entrega do imóvel, contados a partir da publicação do presente
    extrato.
    Nesse sentido, determino ainda ao:
    1. Gabinete do Comandante-Geral:
    1.1 Elaboração de minuta e respectivo extrato, voltados a dotar a presente decisão da
    eficácia devida, encaminhando, inclusive, expediente à Casa Militar com o intuito de
    permitir a publicação do ato na imprensa oficial.
    1.2 Encaminhamento de expediente ao TCDF, no intuito de apresentar as medidas
    adotadas, com o fim de suplantar as ilegalidades já relatadas por esse órgão de controle,
    bem como contornar a possibilidade de aplicação de penalidades a todos os agentes
    públicos envolvidos na cadeia de responsabilidade relacionada ao presente caso e
    1.3 Acompanhamento do desdobramento das ações desenvolvidas pelo DLF, bem como
    elaborar expediente à Procuradoria-Geral do DF, com vistas à reintegração de posse, em
    caso de inobservância do prazo de desocupação concedido;
    2. Departamento de Logística e Finanças – DLF:
    2.1. Realização de amplo levantamento das dependências ocupadas, com vistas à
    avaliação das unidades que podem ser contempladas com o espaço a ser desocupado;
    2.2 Avaliação dos valores decorrentes de água e energia elétrica eventualmente
    pendentes, para fins de imediato pagamento, sob pena de instauração de tomada de
    contas especial;
    2.3 Elaboração de cronograma de atividades a serem desenvolvidas, com vistas ao fiel
    cumprimento desta decisão, em conformidade com os tópicos anteriores, que deverá ser
    encaminhada a este comando no prazo de 10 (dez) dias úteis;
    3. Centro de Comunicação Social – CCS:
    3.1 Publicação da presente decisão na intranet da Corporação, no intuito de dotar o
    presente ato da transparência necessária, apresentando as presentes razões de interesse
    público.
    4. Publique-se.
    Brasília/DF, em 23 de dezembro de 2014.
    ANDERSON CARLOS DE CASTRO MOURA – CEL QOPM
    Comandante-Geral

    ResponderExcluir
  5. As razões da decisão do comandante-geral estão publicadas na intranet da Corporação e são técnicas. Não caminhe para esse tipo de ideologia, sem sequer conhecer o processo, onde há uma série de irregularidades da Cabe, bem como recomendações do TCDF e da Secretaria de transparência sobre os custos de aluguel da pm e das inadequadas condições de trabalho no DPG, por falta de espaço. Sugiro que se informe melhor sobre os fatos. E a assistência prestada pela cabe decorre da finalidade dela, sendo a sua obrigação. Agora ocupar imóvel de graça, enquanto os pms necessitam dele para trabalhar
    é dose né? A cabe tem dinheiro suficiente para locar outro espaço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUEM É VOCÊ ESTRELINHA PARA RECOMENDAR ALGUMA COISA AO POLIGLOTA? PRIMEIRO SEJA HOMEM E SE IDENTIFIQUE. A PM ESTÁ CHEIA DE IRREGULARIDADES PRATICADAS POR MUITOS ESTRELINHAS E QUEM DISSE QUE ESSE COMANDANTE TEM MORAL PARA ALGUEM ACREDITAR NELE? NÃO É O MESMO COMANDANTE QUE DESRESPEITOU A DECISÃO DA MAIORIA E DISSE QUE A GENTE NÃO EXISTIA? ENTÃO SE NÃO EXISTO NÃO TENHO QUE ACREDITAR EM NINGUÉM QUE SE VENDEU AO GOVERNO. VAI PRA CASA DO CHAPÉU IDIOTA.

      Excluir
    2. Que nível hein! Parabéns. Você vai longe. Feliz 2015 para vc!

      Excluir
  6. Isso acaba parecendo matéria paga. Sugiro que se informe melhor sobre os fatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esquenta Poliglota,este imbecil deve ser apenas mais menino criado com vó,tipo daqueles que condizem com a letra do eterno Renato Russo..."....general de quatro estrela,que ficam atrás da mesa com o...na mão"

      Excluir
  7. Ao “anônimo” das 09:54,

    Agradeço sua preocupação em tentar defender o (des)governo do PT e de tabela o ex-comandante geral, pois esse logo passará o bastão deixando sua marca negativa de um comandante que não soube respeitar seus subordinados, inclusive taxando-os de “INEXISTENTES”, se submetendo aos desmandos de um governo incompetente e colocando toda uma corporação em cheque em prol de seus únicos interesses, vide meu Conselho de Justificação, forjado politicamente por esse incompetente Agnelo, o Chefe da Casa Militar e ele próprio junto com sua trupe interna, que no seu devido tempo haverão de responder judicialmente por isso.

    Como sempre a covardia que impera no meio militar e a falta de coragem em identificar-se permite a muitos soltarem suas pérolas sem mostrar sua verdadeira face. Talvez você seja mais um daqueles que destilam seu fel à distância com medo do embate, da exposição e da falta de argumentos.

    Quero deixar bem claro à você e a qualquer um que acessa nosso espaço, que aquilo que aqui é postado tem todo cunho jornalístico. Não precisamos VENDER MATÉRIA porque o espaço não foi criado para isso. A credibilidade que nos levou a conquistar o respeito de nossos leitores é que mantém a sobrevivência de nosso Blog e que a cada dia se aperfeiçoa em INFORMÁ-LOS. Nossos 4 milhões de acessos em 2 anos e meio fala por si.

    Se nós realmente quiséssemos colocar para fora os podres que a Instituição e seus comandantes tem coadunado, com toda certeza teríamos vários Conselhos de Justificação instaurados de uma só vez e muitos estariam no olho da rua. Não nos propusemos a isso! Por acaso achas que somos apenas um “Diariozinho” de adolescente? Saiba prezado que as denúncias que recebemos diariamente (e com provas documentais) seriam capaz de causar um tsunami dentro da corporação, no entanto procuramos preservar a instituição e mais ainda as fontes de informação. Só para te dar um exemplo, é óbvio que deve saber das decisões do TCDF acerca de promoções de oficiais (agregações). No entanto o fato continuou e continua acontecendo. Quer que exponhamos isso aqui? Fazemos sem problemas, até porque o processo é público. Agora será que ficaria bem para a instituição, os próprios oficiais que a compõe e os órgãos responsáveis que ficaram omissos e sob a batuta do governo?

    Se existem irregularidade no caso em questão não cabe a eu julgar e sim informar. Descumprimento de cláusulas hoje em dia é o que mais acontece, vide o próprio governo que saiu e deixou um rombo na conta do Estado, deu calote em servidores e empresa e engessou o próximo governador. Então esse não pode ser um argumento, já que o exemplo deveria partir de casa.

    O espaço está aberto para quem se sentir ofendido, de preferência o próprio. Agora não vou dar crédito a um “Anônimo” que sequer tem a coragem de usar um de seus direitos constitucionais de emitir sua opinião sem ter que se esconder.
    Respeite nosso espaço!

    Poliglota...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CFSD1995 - REFORMADO3 de janeiro de 2015 20:44

      EXCELENTE, POLIGLOTA!

      Para esses revanchistas é muito fácil dar aparência de tecnicidade a um ato arbitrário, coisa que não fazem quando se trata de punir os desmandos e desvios éticos e legais, que inclusive ocorreram na CABE ao longo de décadas, precisando de ação externa(MP e PCDF), para alguma luz se acendesse nos desmandos que ali ocorrem.


      POLIGLOTA, sua prédica é simplesmente irretocável! Parabéns pela resposta.

      Excluir
  8. Meu caro, procure refutar os argumentos conhecendo o processo e não mude o foco. Apenas isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dói né meu nobre amigo "Anônimo"? É só não provocar, pois não devo nada ao governo imundo que saiu e muito menos ao que assumiu. Sou independente! Sou DEMOCRATAS!

      Feliz 2015, se conseguir...

      Poliglota...

      Excluir
    2. If you say so! bye.

      Excluir
    3. depends on you. I have no time for unproductive debates. work with facts.

      Best regards and happy 2015

      Excluir
    4. vixi maria !!!em inglês é sacanagem,mas tudo bem,sei muito bem mandar esse coronelzinho de m%$#@ ir se f$%$# em inglês, facim,facim...

      Excluir
    5. esse poliglota é foda..kkkkkkk nosso líder.

      Excluir
  9. Ao que parece o TCDF considera que o prédio da CABE foi construído pela PMDF. Estão enganados. O prédio da CABE foi construído pela CABE. E o prédio do DGP também foi construído pela CABE e doado à PMDF. A PMDF deve, então, indenizar a CABE. Pois o que está acontecendo é um confisco de um bem privado (que pertence aos associados da CABE). E esta desocupação para "abrigar Departamentos da PMDF" é lorota. Mais um golpe do PT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comediante....não existe construção particular em área pública, isso se chama invasão.

      Tá querendo faze igual ao tatico?

      Excluir
  10. FUI LE ESTA POSTAGEM INGLES DESTROQUEI A LINGUA KKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  11. SOU SÓCIO DA CABE E ATÉ HOJE NO QUE PRECISEI ELA ME ATENDEU. NÃO ENTENDO ESSA PARTE JURÍDICA, MAS UMA COISA EU TENHO CERTEZA SE NÃO DEFENDERMOS O QUE TEMOS VAMOS SE FERRAR.

    ResponderExcluir
  12. Poliglota a cada dia te admiro mais. Um cara consciente e sabedor de seus direitos. Continue a nos prestigiar coms eu blog e suas colocações coerentes. Vamos fazer de nossa polícia uma polícia melhor.
    Marcelo

    ResponderExcluir
  13. Senhores quem construiu a cabe fomos nos soldados do ano de 1990 onde eramos oreia na obra com escala e tudo comandante da cabe coronel Albuquerque tenente Qopma Dantas nos fiscalizava era so arrocho nosso curso era mais la do que na unidade todos formados em 1990 sabem disso a Cabe e não existe nem uma placa de agradecimento pelos nossos serviços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega você falou tudo. Meu curso de soldado é de 1990 e fui escalado em dois sábados, na minha folga, pra carregar carrinho de areia e sacos de cimento pra construir o prédio da CABE. Conheci o coronel Albuquerque e outros lixos da PMDF. Era só arrocho. E naquela época tinha o famigerado RDPM. Sei que muitos colegar utilizam o mercado, o restaurante, a lanchonete e outros serviços da Cabe, mas pra mim ela não faz a menor falta. Eu não a utilizo há ANOS e não sou mais sócio de lá.
      ST 1996

      Excluir
    2. Bom dia a todos, tbm tô na corrente dos que não vejo muita utilidade nessa famigerada Cabe, vejamos:os funcionários são todos ligados ao coronelismo da PM, sejam eles pedagogos ou psicólogos do Caso,em 27 anos de Papa Mike nunca consegui um empréstimo para poder amaeniz minha situação financeira, nos empurraram primeiramente o BRB, BMG e todos os bancos do mercado, hoje acredito que somos a classe(Praças)mais endividados da cidade, ao contrário, ouvimos, que oficiais conseguem gordos empréstimos, muitas vezes sem passar pelo crivo das exigências e até que alguns nem pagaram,mercado caro e cheio de funcionário folgado, sem falar nas eleições que sempre estão sob suspeitas e denúncias que vem sendo informadas pela imprensa e investigadas pela PCDF.Pra mim já vai tarde.
      ST ANTIGO contando tempo pra aposentar

      Excluir
  14. geová disse:
    bom dia a todos. quero parabenizar o poliglota pela sua bela defesa . E enfatizar q verdadeiramente nós estamos bem representados por ele.

    ResponderExcluir
  15. Carla não publiquei seu comentário sem antes conversar com você. Se puder me ligue no telefone 8215-3122.

    Poliglota...

    ResponderExcluir
  16. Me estranha o Poliglota ficar defendendo a cabe aqui. Já é a segunda postagem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo fiz questão de liberar seu comentário.
      Realmente é um sem noção mesmo. Rapaz aqui é um espaço para publicação de matérias como outro qualquer. Infelizmente os críticos que nada tem para produzir e apresentar vivem disso: A desconstrução do trabalho alheio. Sugiro a esses que nada tem a acrescentar que criem um blog para si também, só assim podem falar as asneiras que bem entender. O problema será ter público que as leia.
      Me desculpe, mas tenha vergonha na sua cara!

      Excluir
  17. TUDO QUE ESSE AGNELO FEZ PARA SACANIAR FOI COMPLETAMENTE COMPREENDIDO ;AGORA O QUE EU NÃO CONSIGO ENTENDER DE FORMA ALGUMA É VER O POLICIA TRABALHANDO NORMALMENTE COMO SE NADA TIVESSE ACONTECENDO! QUALQUER OUTRA CLASSE TRABALHISTA NÃO ACEITARIA ESSA HUMILHAÇÃO DE FORMA ALGUMA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai entender a cabeça de pm,o bicho dificil,não vou nem citar o nome do bicho que alguns não pensantes parecem,que a carapuça sirva neles.poliglota esse é meu candidato nas proximas eleições,já comecei a fazer minha parte,fui.

      Excluir
  18. A PMDF de fato é autofágica!
    Independentemente de desmandos que supostamente ocorreram ou ocorrem na CABE ela é a única "associação" que ainda nos fornece algumas facilidades.
    Muitos dirão: "eu não dependo da CABE para nada!", outros destilarão mais veneno.
    Mas uma coisa é fato: é uma tremenda desculpa esfarrapada desalojar a CABE, com o argumento de realocar diretorias e departamentos da PMDF. Se realmente estivessem pensando no bem da instituição já teriam construído um complexo decente para abrigar todas as diretorias e departamentos no setor policial sul.
    A Polícia Civil fez. Qual a razão da PMDF não conseguir? incompetência? falta de recursos? até guando vamos continuar ocupando instalações improvisadas? já viram o ninho de ratos que é o quartel do BOPE (a elite da instituição)? já notaram quão nababesco é o anexo do QCG? já tiveram o prazer de visitar o muquifo que é o DGP, DPPP, DPM...?
    Infelizmente nossa instituição deixa muito a desejar!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem tudo é maleficio. Pode crê que tem alguém *** mamando grana para espalhar a Pmdf (PARTE ADMINISTRATIVA ) no Sia , Asa sul e mais uns tantos barracos espalhados pelo DF, afinal de contas eles *** não somam a eficácia do serviço isso é trocado por seus anseios particulares . Praça véi cansado de tantos desmandos .

      Excluir
    2. CFSD1995 - REFORMADO3 de janeiro de 2015 20:56

      Anônimo2 de janeiro de 2015 17:48,

      FALOU GRANDES VERDADES.

      Tem mais.

      Na década de 80, o prédio e o terreno ocupado hoje pela ENAP(Escola Nacional de Administração Pública) foi oferecido à PMDF pela União, mas o Comando-Geral à época disse que não tinha condições de receber aquela área e gerenciá-la.
      Se tivessem oferecido à PCDF, com certeza teriam recebido.

      Tanto é verdade, que a PCDF tem hoje pista de pouso e decolagem de aeronaves de médio porte perto de Sobradinho. Isso porque, ao invés do que fizeram os coronéis que recusaram oferta de terreno, a PCDF foi atrás de doação de terreno da União para construírem espaços para melhorar o treinamento de seu pessoal.

      Excluir
    3. CFSD1995 - REFORMADO3 de janeiro de 2015 20:58

      Anônimo3 de janeiro de 2015 00:10,

      De fato é um vergonha a administração da PMDF. Você lembrou bem. Hoje, quem quer resolver problemas na Diretoria de Gestão de Saúde, tem que se deslocar até a 115 Sul para um edifício que sequer tem identificação de que ali funciona um setor da PMDF.

      Excluir
  19. Se realmente a CABE sair do setor policial, será uma grande perda! O caso deixará de funcionar, a equoterapia também e o auxílio na manutenção dos cavalos do RPMON, a policlinica será bastante atingida, pois a CABE além de colocar profissionais para trabalhar lá, já que não existe pessoal suficiente, sem contar com o laboratório né? O Centro Odontológico também irá perder pois a CABE investiu em consultórios lá, a Capelania Evangélica foi construída com a ajuda da CABE. O hospital hoje só está funcionando pois a CABE que pagou a fusão da fibra óptica e sem isso não teria sistema para atender ninguém. Sem contar que milhares de policiais militares vão ser prejudicados sem o restaurante/lanchonete/mercado...

    ResponderExcluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com