terça-feira, 18 de novembro de 2014

A Vingança dos derrotados...

Com o fim da campanha eleitoral, que teve mais de mil candidatos em 2014, o cenário político para os próximos quatros anos começa se desenhar. Quem saiu vitorioso começa sua construção de gabinete e se for da base do governo esboça rascunhos sobre quais áreas pretende pedir ao novo governador para agregar sua equipe. Já os que ficaram de fora traçam objetivos para que seus nomes não caiam no esquecimento do eleitorado.

A derrota de Jofran Frejat levou consigo inúmeras pessoas que tinham projetos políticos audaciosos e agora devem tomar duas atitudes: a primeira é buscar outros meios de sobrevivência, porque não têm mais Roriz, nem Arruda. A segunda é analisar dentro do grupo de parceiros desta coligação derrotada quem poderá daqui 4 anos andar de mãos dadas para concorrer contra a reeleição de Rollemberg.

Alguns destes derrotados estavam na base de Agnelo Queiroz no primeiro turno, “donos” de importantes secretarias. Agnelo Queiroz foi o primeiro governador do DF a ficar de fora de um segundo turno e com isso parte de sua base optou por apoiar Jofran na eminência de permanecerem patronos de inúmeros cargos comissionados.

O desenho deste cenário começa ficar mais evidente com a movimentação no fim de mandato na Câmara Legislativa, de candidatos que perderam as eleições e vislumbram ainda com o poder que tem, dificultar a governabilidade para o novo governador ressuscitando projetos de lei que abordam temas de campanha de Rollemberg, porém, sem critérios e debates apropriados para ter o consenso sobre cada lei.

A vingança dos derrotados mostra suas garras, tirando o poder das  mãos do povo para pedir a cassação de um mandato de um possível corrupto até buscar projetos de leis engavetados que podem fazer o novo governador perder parte significativa de seu mandato remediando ações irresponsáveis de alguns parlamentares que deixarão a Câmara no próximo mês.

A grande questão de tudo isso é: a vingança dos derrotados não irá prejudicá-los, quem sofre com essa guerrilha política é o cidadão que está todos os dias sofrendo por não ter ônibus, pela falta de qualidade na prestação de serviço público e pela péssima qualidade de representantes no parlamento, que visam primeiro seus interesses e depois, mas bem depois, a necessidade de quem paga sua remuneração.

Se a gente não mudar nossa mente, nada mudará a nossa volta.


2 comentários:

  1. DIAS ATRÁS OUVI DOIS OFICIAIS CONVERSANDO, E UM DELES ESTAVA PROPONDO AO OUTRO QUE ACEITASSE SER AGREGADO, PARA ABRIR VAGAS PARA OUTROS OFICIAIS. POIS BEM, O OFICIAL QUE RECEBIA A PROPOSTA QUESTIONOU O QUE GANHARIA COM ISSO, E O OUTRO GARANTIU QUE A GRATIFICAÇÃO QUE RECEBERIA ERA EXCELENTE E QUE FICARIA O TEMPO QUE DESEJASSE, POIS A FINALIDADE ERA TÃO SOMENTE A PROMOÇÃO DOS DEMAIS, E PODERIA VOLTAR, SEM PROBLEMAS. FIQUEI OUVINDO TUDO AQUILO, MEIO QUE ENOJADO E REVOLTADO, POIS PARA PROMOVER OS SOLDADOS DO ÚLTIMO CURSO NÃO PODEM REDUZIR O INTERSTÍCIO, POR "RECOMENDAÇÃO" DO MP. SEMPRE SOUBE QUE O INTERESSE DOS OFICIAIS É A EVOLUÇÃO DE SUAS CARREIRAS. NOS COBRAM UM SERVIÇO DE EXCELÊNCIA, MAS NO FUNDO ESSE INTERESSE É PARA QUE ELE, O COMANDANTE; CHEFE OU DIRETOR SEJA RECONHECIDO (ÀS CUSTAS DO ESFORÇO DO PRAÇA) E RECEBA SUA TÃO SONHADA PROMOÇÃO POR MERECIMENTO. ENQUANTO NÓS PRAÇAS, TRABALHAMOS, MUITAS VEZES SEM CONDIÇÕES ADEQUADAS, PARA DAR VIDA BOA A ESSAS PESSOAS. NÃO VEJO A HORA DE IR PARA A RESERVA, E AINDA BEM QUE FALTA MUITO POUCO, PORQUE A CADA DIA ME DECEPCIONO MAIS COM ESSA INSTITUIÇÃO, A QUAL UM DIA TIVE TANTO ORGULHO DE PERTENCER, E HOJE É APENAS REVOLTA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De novo o discurso velho e amarelado de oficial isso, oficial aquilo, praça isso, praça aquilo. Perdemos muito e precioso tempo com besteiras que acabamos nos desviando do foco que precisamos. Boa reserva companheiro, sei que é mais do que merecido. Valeu pelo legado... mas precisamos de cabeças novas, de idéias novas, de sonhos novos, de estratégias novas, quem sabe assim avancemos rumo a um futuro melhor.

      Também tenho um velho discurso: "DIVIDIR PRA DOMINAR".

      Excluir

1 – Para comentar no Blog do Poliglota você poderá informar, além do seu nome completo, um apelido que poderá usar para escrever comentários.

2 – Serão eliminados do Blog tenpoliglota2012 os comentários que:
A - Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
B - Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
C - Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
D - Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
E – Configurem qualquer tipo de cyberbulling.

3 – A publicação de comentários será permanentemente bloqueada aos usuários que:
A - Insistirem no envio de comentários com insultos, agressões, ofensas e baixarias;

Avisos:

1 – No Blog tenpoliglota2012, respeitadas as regras, é livre o debate dos assuntos aqui postados. Pede-se, apenas, que o espaço dos comentários não sirva para bate-papo sobre assuntos de caráter pessoal ou estranhos ao blog;

2 – Ao postarem suas mensagens, os comentaristas autorizam o titular do blog a reproduzi-los em qualquer outro meio de comunicação, dando os créditos devidos ao autor, com os devidos ajustes;

3 – A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica.

Os comentários estão liberados, no entanto àqueles que afetarem diretamente a honra e a imagem de quaisquer pessoa, física ou jurídica, àqueles que atentarem contra o decoro da classe, a honra e o pundonor militar serão MODERADOS.
tenpoliglota2012@gmail.com